Ucrânia põe fim ao controlo total russo da região de Luhansk

Ucrânia reclama conquista de Bilohorivka
Ucrânia reclama conquista de Bilohorivka Direitos de autor AP Photo
De  sasha vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As forças ucranianas continuam a atacar militares, transportes e a logística da Rússia no sul da Ucrânia e a reconquista pelo nordeste

PUBLICIDADE

As forças ucranianas continuam a atacar militares, transportes e a logística da Rússia no sul da Ucrânia, na região de Kherson, enquanto a contraofensiva continua no nordeste, onde a Ucrânia parece ter feito um avanço na região de Luhansk.

O Instituto para o Estudo da Guerra (ISW, na sigla original), sediado nos Estados Unidos, diz que as forças ucranianas continuam provavelmente a desenvolver operações ofensivas limitadas e localizadas através do rio Oskil e ao longo da linha Lyman-Bilohorivka.

As imagens de combate geolocalizadas confirmam que as tropas ucranianas retomaram Bilohorivka, que fica a 20 quilómetros da área de Lysychansk-Sievierodonetsk.

Este foi o último reduto ucraniano na região de Luhansk que a Rússia capturou a 3 de julho.

Este desenvolvimento significa que a Rússia já não tem o controlo total da região de Luhansk, muito menos da região de Donetsk.

O ISW diz que a discussão urgente entre os líderes separatistas sobre a necessidade de referendos para a Rússia anexar imediatamente as regiões de Luhansk e Donetsk sugere que a contraofensiva da Ucrânia no norte do país está a deixar em pânico as forças próximas a Moscovo e alguns decisores do Kremlin.

O que é que Moscovo diz sobre isto? O vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, disse que “os referendos no Donbass são essenciais, não apenas para a proteção sistemática dos moradores daquela área e de outros territórios libertados, mas também para a restauração da justiça histórica”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin anuncia "mobilização parcial" para ofensiva na Ucrânia

Separatistas de Donetsk, Luhansk, Zaporíjia e Kherson anunciam referendos

Irlanda vai levar a referendo os conceitos de "família" e de "dona de casa"