Suspensa moratória sobre fratura hidráulica no Reino Unido

Decisão não agrada aos ambientalistas
Decisão não agrada aos ambientalistas Direitos de autor Jon Super/AP
Direitos de autor Jon Super/AP
De  Euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo de Liz Truss reverteu decisão do anterior executivo recuperando a técnica de fracking para "aumentar a segurança energética do Reino Unido"

PUBLICIDADE

Sob a batuta de Liz Truss, o governo britânico suspendeu uma moratória sobre perfuração hidráulica para extrair combustíveis.

A solução, também conhecida como fracking e altamemte polémica, tinha sido suspensa em 2019.

Na altura, o Governo de Boris Johnson tomou a decisão devido ao risco de se provocar terramotos.

O executivo britânico de Liz Truss justifica a marcha atrás. Em comunicado, disseque a técnica volta a ser permitida "para aumentar a segurança energética do Reino Unido" e acrescentou que futuros pedidos de permissão de perfuração serão considerados à luz das “necessidades nacionais e globais de gás” e apenas onde “há apoio local.”

Os ambientalistas alertam que a fratura hidráulica não só pode causar terramotos, como também aumentar os riscos de poluição e trazer pouco potencial para extração e fornecimento adicional de energia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cozinhou, arrumou e até entregou refeições: príncipe William voltou aos compromissos públicos

Girafa de espécie rara sai à rua pela primeira vez no Zoo de Chester

Rei Carlos III volta a aparecer em público na missa de Páscoa