This content is not available in your region

Eleições gerais em São Tomé e Príncipe

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Eleições gerais em São Tomé e Príncipe
Eleições gerais em São Tomé e Príncipe   -   Direitos de autor  ESTELA SILVA/ LUSA   -  

Os 123 mil eleitores de São Tomé estão a votar este domingo para elegerem os 55 deputados da Assembleia Nacional e os presidentes de câmara dos seis concelhos do país.

No Príncipe também se vota para a Assembleia Nacional e para o governo da região autónoma.

O arquipélago, de 215 mil habitantes, é considerado um modelo de democracia parlamentar em África.

Há 11 partidos e movimentos políticos a disputar a eleição.

Pela primeira vez será eleito um deputado pelo círculo de África e outro da Europa, por são-tomenses residentes em 10 países.

O escrutínio é acompanhado por mais de uma centena de observadores internacionais, nomeadamente da União Europeia, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Rede dos Órgãos Jurisdicionais e de Administração Eleitoral dos Países de Língua Portuguesa (ROJAE-CPLP) e das embaixadas do Reino Unido e dos Estados Unidos da América.

O orçamento da Comissão Eleitoral Nacional para a realização destas eleições é de cerca de 1,3 milhões de euros, tendo contado com contribuições de vários países, incluindo Portugal, e da União Europeia e Nações Unidas.

No sábado, o Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova, apelou ao voto e pediu aos são-tomenses que não cedam ao ceticismo e não se "divorciem da democracia".