ADI vence eleições legislativas em São Tomé e Príncipe

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Patrice Trovoada, líder da ADI
Patrice Trovoada, líder da ADI   -   Direitos de autor  Parker Song/AP

Em São Tomé e Príncipe, a Ação Democrática Independente, ADI, principal partido da oposição, venceu as eleições legislativas deste domingo. O partido liderado pelo ex primeiro-ministro, Patrice Trovoada, contabilizou um total de 36.549 votos, de acordo com dados preliminares divulgados, esta terça-feira, pela Comissão Eleitoral Nacional.

Em segundo lugar no escrutínio, surge o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata, MLSTP-PSD, do primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, com 25.531 votos.

Em terceiro lugar na votação, surge o Movimento Basta, criado três meses antes das eleições, que obteve 6.874 votos, seguido pela coligação entre o Movimento de Cidadãos Independentes/Partido Socialista (MCI), e o Partido de Unidade Nacional (PUN), que conseguiu 5.120 votos. 

No total, concorreram às legislativas 11 partidos e movimentos políticos.

A divulgação dos resultados provisórios aconteceu na noite deste domingo, na capital são-tomense, mais de 29 horas após o fecho das urnas, o que motivou protestos por parte dos militantes da ADI.

Antes da divulgação dos resultados, Patrice Trovoada já tinha reinvindicado a vitória da ADI, com maioria absoluta, e salientou que iria chefiar o próximo governo. 

Conforme prometido, com uma maioria absoluta, assumirei as funções e as responsabilidades de primeiro-ministro e de chefia do próximo governo
Patrice Trovoada
Líder da ADI

"Reivindicamos a vitória nas eleições legislativas, com maioria absoluta, totalizando 30 mandatos, 30 deputados, com 54,55% dos votos. Conforme prometido, com uma maioria absoluta, eu assumirei as funções e as responsabilidades de primeiro-ministro e de chefia do próximo governo", disse, na sede do partido.

Lintao Zhang/2018 Getty Images
Patrice Trovoada, líder da ADI.Lintao Zhang/2018 Getty Images

O MLSTP-PSD, partido até então no poder, rejeitou esta proclamação de vitória e pediu que se aguarde pelos resultados oficiais.

“Refutar qualquer tipo de manifestação ou declaração de vitória com maioria absoluta, na medida em que ainda não dispomos de todos os dados oficiais ou de quaisquer dados oficiais da Comissão Eleitoral Nacional”, salientou Gabdulo Quaresma, vice-presidente e diretor de campanha do MLSTP/PSD.

De salientar que a Assembleia Nacional São-Tomense é composta por 55 deputados e, como tal, a maioria absoluta corresponde a 28 mandatos.

Entretanto, o Presidente da Comissão Eleitoral Nacional, José Carlos Barreiros, não apresentou a distribuição de mandatos por partido, como é habitual, e remeteu essa tarefa para o Tribunal Constitucional, alegando que os partidos apresentam "discrepâncias" nas próprias projeções.

Nestas legislativas, votaram 123.302 eleitores e a abstenção foi de 34.33%. De referir que, até ao momento, não são conhecidos os resultados das eleições autárquicas, nem da regional do Príncipe, que foram realizadas ao mesmo tempo do que as eleições legislativas.