EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ucranianos mobilizados "à força" nas áreas ocupadas

Sasha Vakulina
Sasha Vakulina Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Sasha Vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A denúncia é feita pelo Instituto para o Estudo da Guerra

PUBLICIDADE

Os funcionários russos estão "a estabelecer condições para mobilizar à força ou recrutar civis ucranianos nas áreas ocupadas em vias de anexação e podem tentar reformular a ocupação destes territórios como uma "operação de contraterrorismo". A conclusão é do Instituto para o Estudo da Guerra. O grupo de reflexão considera que Moscovo está alegadamente a enviar homens recém-mobilizados do Distrito Militar Ocidental para as linhas de frente da região de Kherson e Kharkiv, sem treino prévio. Estes homens com um ou dois dias de treino não serão capazes de reforçar significativamente as posições russas afetadas pela contraofensiva ucraniana no leste e no sul.

As forças de Kiev continuam a atacar as linhas terrestres de comunicação russas, particularmente no sul do país, e a perturbar os esforços de construção de passagens através de rios.O Instituto para o Estudo da Guerra diz que as forças ucranianas estão a consolidar as posições na margem oriental do rio Oskil e fizeram novos ganhos na periferia de Lyman. Por seu lado, fontes russas relatam que o fogo de artilharia ucraniana está a interditar com sucesso a última rota logística para esta cidade.

A comunidade internacional acompanha o proceso de anexação de Donetsk e Luhansk, que irá provavelmente aumentar as tensões nestas duas regiões, uma vez que as tropas locais se revoltam quando lhes é pedido que lutem noutras partes do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia ataca comboio humanitário em Zaporíjia

Rússia validou o "referendo" nas zonas ocupadas da Ucrânia

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"