This content is not available in your region

As forças ucranianas assumiram o controlo da cidade de Lyman

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Forças ucranianas na região de Lyman
Forças ucranianas na região de Lyman   -   Direitos de autor  Kostiantyn Liberov/ Associated Press   -  

Os soldados ucranianos assumiram o controlo da cidade de Lyman, na região de Donetsk.

As tropas russas retiraram-se para evitar serem completamente cercadas pelo exército ucraniano.

Numa declaração sobre a retirada, o Ministério da Defesa russo admitiu que o inimigo continua a sua ofensiva apesar de sofrer pesadas baixas na sua tentativa de recapturar novo território no Donbass.

As tropas ucranianas dizem ter cercado vários milhares de soldados russos dentro e à volta da cidade de Lyman.

O governador da região vizinha de Louansk, Sergei Gaidai, terá dado três opções aos soldados russos: fugir, morrerem todos juntos ou renderem-se.

À medida que avançam sobre as áreas libertadas na região de Kharkiv, como a cidade de Kupiansk, os soldados encontram, destruição, cadáveres e muito material bélico russo destruído ou abandonado.

Pelo menos 20 civis foram encontrados mortos na berma da estrada entre Kharkiv e Kupiansk, no que parece ser um ataque sofrido durante a fuga da aldeia de Kyrylivka.

Um soldado explica aos repórteres da agência France Presse que está numa área que foi libertada há cerca de cinco dias, não tendo a certeza por que diz que todo este período parece ser um longo dia. E acrescenta: "Há aqui muitos tanques russos. Todos eles foram destruídos pela artilharia".

Depois, aponta mais à frente. "Aquele porta-aviões", diz, "foi destruído por um drone kamikaze que nos foi dado pelos nossos parceiros ocidentais. E a infantaria foi morta durante um tiroteio".

A perda de Lyman é um novo revés para o exército russo, numa altura em que a ofensiva ucraniana avança e Moscovo tenta mobilizar reservistas para o terreno, após ter anexado quatro regiões que não controla na totalidade.

A cidade situa-se num nó ferroviário crucial, que foi anteriormente utilizado pela Rússia para reabastecer as suas forças destacadas mais a sul.

No entanto, uma estreita faixa na margem oriental do rio Oskil permanece nas mãos das forças russas, impedindo os ucranianos de avançarem em direção à região de Luhansk, controlada pela Rússia.