This content is not available in your region

Banca angolana com índices positivos

Access to the comments Comentários
De  euronews
Banco Nacional de Angola
Banco Nacional de Angola   -   Direitos de autor  AMPE RFOGERIO/ 2020 LUSA - LUSA, S.A.   -  

Os bancos em Angola tiveram um desempenho globalmente positivo no ano passado, indica o estudo realizado pela Deloitte, "Banca em Análise 2022", apresentado esta terça-feira em Luanda.

A ação do governo e a redução da dívida pública teve um impacto no setor financeiro, sublinhou José Barata, Country Manager Partner da consultora:

"O setor se manteve resiliente, marcado por uma subida do rating da república de Angola, o que se traduziu numa necessidade de menos imparidades para dívida pública."

Na apresentação do estudo foi abordada a necessidade de uma banca capaz de acompanhar o crescimento do Produto Interno Bruto que em 2022 deverá subir à volta dos 3 por cento.

Para o secretário de Estado das Finanças e do Tesouro, Ottoniel dos Santos, "bancos robustos, bancos que estejam próximos dos cidadãos, bancos que consigam de facto fazer a alocação das suas disponibilidades para projetos que sejam viáveis e que sejam de facto credíveis são bancos que no nosso mercado terão condições de promover este crescimento."

O desafio é fazer com que estes números tenham reflexo na economia real e na vida das pessoas, até porque Angola está numa situação particular, aponta o antigo ministro da Economia de Portugal, Pedro Siza Vieira:

"O contexto internacional é desafiante mas parece-me que os passos que foram dados, agora estão a trazer frutos e Angola até parece estar a crescer em contraciclo e a reduzir inflação com outros países do mundo."

Uma situação à qual o elevado custo da energia, e em particular o preço do petróleo, não deve ser alheia.