Macron e Scholz reúnem-se para ultrapassar desavenças

Access to the comments Comentários
De  euronews
 Emmanuel Macron e Olaf Scholz nos degraus do Palácio do Eliseu
Emmanuel Macron e Olaf Scholz nos degraus do Palácio do Eliseu   -  Direitos de autor  Copyright AP Photo/Christophe Ena

O presidente francês recebeu, esta quarta-feira, em Paris o chanceler alemão. Emmanuel Macron e Olaf Scholz tentaram esbater as divergências que nos últimos tempos têm afastado as duas potências europeias, em especial, no que diz respeito a questões que incluem a energia, a defesa e a economia.

No Twitter, o germânico escreveu que "Alemanha e França estão próximas e enfrentam os desafios em conjunto", no entanto, os analistas acreditam que não é bem assim...

"Agora, vemos as ações do novo chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, a criar profundas divisões dentro da União. E, com isto, está claramente a criar tensões com o histórico aliado que é a França, que vê a relutância alemã em colaborar mais, na partilha e na coordenação de vários campos políticos. Tanto internamente, porque pensa que a energia deve ser utilizada de outra forma, como na política externa, com a resposta à Ucrânia, e agora também em relação à China", refere o professor de direito da União Europeia, Alberto Alemanno.

O Governo gaulês afirmou que as conversações foram bastante construtivas e que os dois países pretendem "avançar numa agenda conjunta de soberania, reindustrialização e descarbonização na Europa".

No entanto, há ainda algumas arestas que é necessário limar. Exemplo disso, a questão da defesa. Berlim está a promover um projeto para um escudo antimíssil europeu, incluindo uma componente israelita, que compete com a de Paris e Roma.