EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Mais mortes em protestos no Irão

Protestos estendem-se a várias cidades, como Isfahan
Protestos estendem-se a várias cidades, como Isfahan Direitos de autor AMIR SADEGHIAN/AFP
Direitos de autor AMIR SADEGHIAN/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Polícia terá aberto fogo sobre manifestantes em mesquita de Zahedan

PUBLICIDADE

Os protestos não páram no Irão e a cidade de Zahedan, junto à fronteira com o Paquistão, voltou a estar no foco da violência. Segundo grupos de direitos humanos, a polícia cercou uma mesquita sunita onde se concentravam manifestantes contra o regime e abriu fogo.

Há registo de, pelo menos, dois mortos, embora haja relatos que apontem para três vezes mais.

Entretanto, o responsável pela polícia local foi afastado de funções. Foi sido divulgada uma rara declaração oficial a reconhecer o excesso de violência durante a repressão dos protestos em Zahedan a 30 de setembro, o que viria a incendiar a vaga de contestação. 

Estima-se que, só nesta cidade, tenham morrido quase um terço das perto de 300 vítimas mortais que a revolta já fez no país.

O regime continua a culpar as potências ocidentais pelo aumento da insurreição.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Europa não esquece mulheres iranianas

Irão: Líder supremo preside ao cortejo fúnebre do presidente Raisi em Teerão

Milhares de iranianos reuniram-se em Tabriz para se despedirem do presidente Ebraham Raisi