EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Argentina está de luto. Morreu Hebe de Bonafini, líder histórica das Mães da Praça de Maio

Hebe de Bonafini, líder histórica da associação Mães da Praça de Maio, Argentina
Hebe de Bonafini, líder histórica da associação Mães da Praça de Maio, Argentina Direitos de autor Victor R. Caivano/AP
Direitos de autor Victor R. Caivano/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A ativista política que lutava pela memória das vítimas da ditadura militar na Argentina morreu, este domingo, aos 93 anos.

PUBLICIDADE

A Argentina decretou três dias de luto pela morte de Hebe de Bonafini, a ativista que durante quase metade da vida foia  líder histórica das Mães da Praça de Maio, uma associação de mães criada para descobrir o que aconteceu aos filhos assassinados ou desaparecidos durante a ditadura militar no país, em vigor entre as décadas de 1976 e 1983.

Centro de Estudos Legais e Sociais da Argentina despende-se com pesar de Hebe de Bonafini

Muitas vezes contestada por apelar à violência, Bonafini é para os apoiantes uma figura histórica nacional. Ativista política desde 1977, lutou ao longo de décadas pela memória de trinta mil desparecidos às mãos do regime militar, denunciando tanto o terrorismo da ditadura de Jorge Rafael Videla, como a cumplicidade dos governos democráticos que lhe seguiram.

Considerada pelo atual executivo como uma "incansável lutadora pelos direitos humanos", Hebe de Bonafini morreu, este domingo, aos 93 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do Malawi pede investigação independente à morte do vice-presidente em acidente de aviação

Em apenas uma semana, três turistas desaparecidos nas ilhas gregas foram encontrados mortos

Milhares de portugueses desceram a Avenida da Liberdade para assinalar os 50 anos do 25 de Abril