Centenas de pessoas dormem nas ruas da capital europeia

Centenas de pessoas dormem nas ruas da capital europeia
Direitos de autor euronews
De  Valérie Gauriat
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

À espera de um papel para poder trabalhar, são cada vez mais as pessoas que passam a noite ao relento na capital belga. Grávidas, crianças e doentes expostos a uma permanência prolongada na rua espelham as falhas das políticas migratórias europeias.

PUBLICIDADE

Centenas de pessoas dormem todas as noites nas ruas de Bruxelas, a capital europeia. Por uma noite num abrigo, grávidas, crianças e doentes são sujeitos a uma dança interminável entre centros de acolhimento. A situação torna-se ainda mais alarmante com a chegada do inverno e a propagação de doenças entre aqueles que, nas ruas, esperam por um papel para poder permanecer na União Europeia.

Incapazes de lidar com as dezenas de requerentes de asilo, as autoridades belgas alegam que há falta de solidariedade na Europa e espelham as falhas das políticas migratórias vigentes entre os Estados-membros. 

Quando me registei, apesar de ter mostrado documentos que atestam que tenho cancro, foi-me dado um abrigo para uma noite num centro. Apenas uma noite. Há uma semana que durmo nesta estação [da Gare du Midi]
Tetiana Makukha
Refugiada da Ucrânia
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O primeiro julgamento por "ecocídio" da UE

Casal polaco recebe prémio da ONU por ajudar refugiados

Mais de 200 novos refugiados rohingya chegaram à Indonésia