This content is not available in your region

Rússia reforça operações defensivas

Access to the comments Comentários
De   SASHA VAKULINA
Ucrânia
Ucrânia   -   Direitos de autor  Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved

Passaram nove meses desde o início da invasão da Ucrânia, e a Rússia não recuou no objetivo de recuperar o controlo do país. Segundo o Instituto para o Estudo da Guerra, Moscovo está a ofuscar parcialmente os objetivos de iludir o Ocidente para pressionar a Ucrânia a terminar os confrontos.

As forças russas continuam as operações defensivas na margem oriental da região de Kherson. Imagens de satélite mostram a construção de fortificações russas a norte de Radensk, 25 km a sudeste da cidade de Kherson, e ao longo da autoestrada com destino a Armiansk. Há também construções de posições defensivas perto de Zaozerne, ao longo da estrada para Henichesk. Tanto o Armiansk como Henichesk estão perto da fronteira com a Crimeia ocupada pela Rússia.

O Ministério da Defesa do Reino Unido diz que nas últimas duas semanas, a Rússia redistribuiu elementos importantes das forças aerotransportadas da região de Kherson para as frentes de Donetsk e Luhansk, nas fronteiras de Donbass.

As tarefas operacionais da força aérea russa incluem o apoio à defesa da área de Kremina-Svatovem, na região de Luhansk, ou o reforço de operações ofensivas contra a cidade de Donetsk. Aqui, as forças russas continuam as operações ofensivas incluindo na área de Bakhmut, Spirne e Berestove. Também continuam as operações ofensivas na cidade de Avdiivka, na região de Donetsk.

O Instituto para o Estudo da Guerra revela que nas áreas ocupadas, as forças russas continuaram a deslocar à força os residentes e a confiscar os seus bens.