EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Menorá gigante "ilumina" o coração de Kiev

Luz da menorá gigante em Kiev
Luz da menorá gigante em Kiev Direitos de autor JOHN MACDOUGALL/AFP
Direitos de autor JOHN MACDOUGALL/AFP
De  Maria Barradas com Agências
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Menorá gigante acesa este domingo em Kiev, na inauguração da Festa das Luzes judaica, na presença do autarca da cidade e embaixadores de vários países

PUBLICIDADE

Dezenas de pessoas reuniram-se no centro de Kiev, ao pôr-do-sol de domingo, para acender uma vela numa menorá gigante no primeiro dia da Hanucá, a festa das luzes judaicas.

O presidente da Câmara da cidade, Vitali Klitschko, e os embaixadores de Israel, Estados Unidos, Japão, Polónia, Canadá, França, e outras nações participaram na cerimónia.

O autarca de Kiev, Vitali Klitschko, afirmou na ocasião: "O inimigo queria deixar-nos há dois dias sem luz, sem água, sem aquecimento, e hoje acendemos a maior menorá da Europa".

Volodymyr Pankov, um cidadão que participou na cerimónia comentou: "A menorá representa milagres do passado e concederá milagres também no futuro e tenho a certeza de que concederá milagres na Ucrânia".

Os membros da comunidade judia da Alemanha também pensaram na guerra na Ucrânia na cerimónia das luzes. O ministro das Finanças, Christian Lindner, deixou mesmo uma mensagem a Putin.

"Nestas horas de escuridão estamos também a ver uma luz maravilhosa. Putin não vai alcançar os seus objetivos de guerra na Ucrânia. Ele tem criado uma nova solidez em nós, nas nossas sociedades. Ele aproximou as democracias liberais de todo o mundo", disse.

Ele [Putin] tem criado uma nova solidez em nós, nas nossas sociedades. Ele aproximou as democracias liberais de todo o mundo
Chrisitian Lindner
Ministtro das Finanças da Alemanha

A Menorá é o símbolo universal do judaísmo; um candelabro de sete braços que simboliza a árvore que Moisés viu em chamas no Monte Sinai. Representa a luz que nunca se apaga, ou seja, a existência de Deus. Existia no Tabernáculo e no Templo, no momento em que Jerusalém foi pilhada e saqueada pelos invasores e imediatamente reposta quando os judeus recuperaram a cidade.

Cada ponta do candelabro representa as raízes da Árvore da Vida, sendo que o braço do centro é o mais importante deles. Também representa os dias da semana.

Com sete braços, a menorá carregue a simbologia do número 7, que é muito significativa para o Judaísmo.

A Hanucá, (ou Chanucá) dura oito dias e oito noites e é celebrada de forma semelhante ao Natal, oferecendo prendas e partilhando refeições com a família e amigos.

Começa após o pôr-do-sol do 24.º dia do mês judaico de Kislev, uma vez que na tradição judaica o dia do calendário começa no pôr-do-sol.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia alemã mata homem que esfaqueou três pessoas numa festa do Euro 2024

Alemanha goleia Escócia no jogo inaugural do Euro 2024

Chegada da seleção portuguesa deixa centenas em euforia e até houve rancho folclórico