Covid alastra-se novamente na China

No início de dezembro, Pequim aliviou grande parte das restrições da política "zero Covid"
No início de dezembro, Pequim aliviou grande parte das restrições da política "zero Covid" Direitos de autor AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Cidade de Qingdao terá cerca de 500 mil novos casos por dia

PUBLICIDADE

Entre hospitais sobrelotados e a rutura nos stocks de medicamentos e de testes, a situação sanitária está a degradar-se muito rapidamente na China.

A nova vaga de Covid-19 pode estar a atingir números inéditos. Na cidade de Qingdao, no leste do país, estima-se haver cerca de meio milhão de novos casos por dia. A informação foi divulgada num artigo por um responsável municipal, mas foi prontamente apagada. O Ministério da Saúde reporta apenas 4 mil contágios diários.

No início de dezembro, Pequim aliviou grande parte das rigorosas restrições da controversa política "zero Covid", na sequência de uma série de protestos nas ruas, colocando um ponto final nos confinamentos abrangentes e na despistagem obrigatória, por exemplo.

Apesar de tudo, Hong Kong ainda prevê reabrir, até meados de janeiro, a fronteira com a China, encerrada há quase três anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

China abranda política de Covid zero após manifestações

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Sobreviventes enfrentam o frio após sismo que matou 131 pessoas na China