EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

"Elliot" mata quase meia centena de pessoas nos EUA

Intempérie nos EUA
Intempérie nos EUA Direitos de autor Bridget Haslinger/AP
Direitos de autor Bridget Haslinger/AP
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tempestade nos EUA faz quase 50 mortos, com temperaturas mínimas só vistas em 1872, no Natal, em Nova Iorque.

PUBLICIDADE

Nos EUA continua a aumentar o número de morte, são agora cerca de meia centena, causadas pela tempestade glaciar "Elliot". A intempérie levou, a grande parte do país, fortes nevões e ventos ciclónicos tornando este Natal no mais frio das últimas décadas. 

A região mais fustigada é o noroeste do estado de Nova Iorque. Aqui há, quase 30 mortes confirmadas pelas autoridades. Os corpos foram encontrados em casas, veículos e mesmo na rua. 

A tempestade "mais devastadora" da história de Buffalo

A cidade de Buffalo, foi uma das mais afetadas. As temperaturas atingiram os 55 graus negativos. No dia de Natal, milhares de pessoas acordaram sem eletricidade e ficaram presas em casa devido à neve que bloquava as portas.

Os serviços de emergência não conseguiram responder ao elevado número de pedidos de socorro ao longo de cinco dias de intempéries.

A governadora do estado de Nova Iorque dizia _"Estamos em guerra. Uma guerra com a Mãe Natureza. Ela está a atingir-nos em cheio desde as últimas horas de quinta-feira, na sexta-feira, no sábado, e agora na manhã de Natal"._Kathy Hochul acrescentava que esta "ficará para a história como a tempestade mais devastadora da longa história de Buffalo, que tem travado muitas batalhas, contra muitas tempestades poderosas".

Recordes de temperaturas e voos cancelados

Em várias cidades da costa oriental e mesmo no estado da Flórida, os termómetros atingiram mínimos não sentidos desde o Natal de 1983. Em Nova Iorque a mínima foi de -10,5° Celsius, no dia de Natal, a temperatura mais baixa desde 1872.

No Sul da Flórida, foram registadas imagens de iguanas congeladas, depois de caírem das árvores. Na maioria dos casos, os répteis conseguem sobrevivem porque são capazes de "descongelar" quando as temperaturas voltarem a subir.

O Elliot causou milhares de atrasos no transporte aéreo e o cancelamento de 20% dos voos na véspera e no dia de Natal. Houve mesmo aeroporto que foram encerrados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tempestade Eliot faz dezenas de mortos nos EUA

Frio extremo deixa 70% dos EUA em estado de alerta

Tribunal russo condena jornalista do Wall Street Journal a 16 anos de prisão por espionagem