Manifestante iraniano homenageado em França

Mohammad Moradi
Mohammad Moradi Direitos de autor Euronews / Twitter
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestante iraniano homeageado em França. Homem suicidou-se em protesto contra repressão no Irão

PUBLICIDADE

Cerca de 40 pessoas juntaram-se em Lyon, França, para prestar homenagem a Mohammad Moradi, um iraniano que se suicidou no rio Ródano, na segunda-feira, para sensibilizar o público para a situação que se vive no Irão.

Rosas e velas foram colocadas na ponte Gallieni, enquanto os participantes gritavam "mulher, vida, liberdade", as palavras de ordem usadas nas manifestações que têm abalado o Irão desde a morte da jovem Mahsa Amini, em meados de Setembro.

Antes de morrer, Moradi publicou um vídeo.... nas redes sociais ... explicando que se ia matar para chamar a atenção para a repressão no Irão.

"Quando virem este vídeo, eu já terei morrido neste rio. Isto não é um suicídio por problemas pessoais. O meu objetivo é chamar a atenção dos europeus e países ocidentais para a questão do Irão. Viva a liberdade! Mulher, vida, liberdade!", explicava Moradi no vídeo que publicou nas redes sociais.

Há mais de três meses que os protestos estão nas ruas do Irão, desde a morte de Mahsa Amini quando estava detida pela polícia da moralidade.

A organização Iran Human Rights (IHR), com base na Noruega, diz que 476 manifestantes foram mortos na repressão e há pelo menos 100 iranianos em risco de execução por participarem nos protestos, além de dois jovens já executados.

De acordo com dados apresentados pelas Nações Unidas, pelo menos 14.000 pessoas, incluindo crianças, foram presas desde o início dos protestos a nível nacional.

Na segunda-feira, o Presidente do Irão, Ebrahim Raisi, disse que "não haverá misericórdia" para aqueles que mostrassem hostilidade para com a República Islâmica e culpou os "inimigos da nação" pelos protestos em massa..

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Protesto pela libertação de espanhóis detidos no Irão

Irão expulso da Comissão de Mulheres da ONU

Assassinato de Samuel Paty: julgamento de seis adolescentes no tribunal de menores