Cristiano Ronaldo foi apresentado aos adeptos do Al-Nassr

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Cristiano Ronaldo a entrar no Mrsool Park, na apresentação aos adeptos do Al-Nassr
Cristiano Ronaldo a entrar no Mrsool Park, na apresentação aos adeptos do Al-Nassr   -   Direitos de autor  Amr Nabil/Copyright 2022 The AP. All rights reserved

Azul e amarelo são as novas cores de Cristiano Ronaldo, que foi apresentado aos adeptos do Al-Nassr esta tarde, no Mrsool Park, em Riade.

Recebido por um estádio em êxtase e fogo-de-artifício, CR7 descreveu-se como um "jogador único", disse que a sua carreira não está terminada e que foi para ganhar, jogar, desfrutar e fazer parte do sucesso e da cultura do país.

Para isso tudo e para dar brilho à estrela que começava a esmorecer na Europa.

Ao juntar-se ao clube nove vezes campeão da Arábia Saudita, CR7 assina mais um record, o de atleta mais bem pago de sempre, com um contrato de 500 milhões de euros até 2025.

O estádio cheio, com capacidade para 25.000 pessoas, entrou em erupção quando Ronaldo, vestido com o kit amarelo e azul do Al Nassr, entrou em campo, saudando a multidão enquanto fogos-de-artifício e holofotes brilhavam à sua volta.

A sua namorada, Georgina Rodriguez, acompanhada dos filhos, surgiu vestida com o tradicional manto de abaya preto ou de cobertura total usado pela maioria das mulheres sauditas.

Monarquia rica em petróleo, a Arábia Saudita, que tem vindo a adquirir bens desportivos como parte de um esforço para suavizar a sua imagem austera, é frequentemente acusada de "lavagem desportiva", ou de utilizar o desporto para distrair a atenção das controvérsias sobre os direitos humanos.

Ronaldo chega apenas semanas após o Campeonato do Mundo no vizinho Qatar, e como a Arábia Saudita considera uma candidatura conjunta Ásia-África-Europa para acolher o maior torneio de futebol com o Egipto e a Grécia.

Muito antes da sua chegada, adeptos com bandeiras amarelas "Ronaldo 7" e lenços azuis e amarelos Al- Nassr apareceram no estádio, alguns deles à procura de bilhetes.

Adam Seddik, um fã do Al Ittihad de Jeddah, que disse ter percorrido 900 quilómetros até Riade para testemunhar o espetáculo considera: "A sua presença elevará o valor da liga saudita. Ele é o maior jogador do mundo".