EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Kiev espera uma nova ofensiva russa em breve

Guerra na Ucrânia
Guerra na Ucrânia Direitos de autor Libkos/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Libkos/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia intensifica a pressão no leste da Ucrânia. Kiev espera uma nova ofensiva russa em breve.

PUBLICIDADE

A situação na linha da frente oriental da Ucrânia está a tornar-se cada vez mais dura. O presidente da Ucrânia, Voloymyr Zelenskyy, admitiu que a Rússia está a colocar cada vez mais tropas em combate. 

 Kiev aguarda que Moscovo lance uma grande ofensiva este mês, por razões "simbólicas", para assinalar o primeiro aniversário da invasão.

No domingo à noite, o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, dirigiu-se ao país de forma muito determinada: 

"Vemos este aumento de pressão em várias áreas da linha da frente, bem como a pressão no campo da informação. É muito difícil na região de Donetsk - há batalhas muito ferozes. Mas, por muito difícil que seja e por muita pressão que exista, temos de resistir a isso," delarou Volodymyr Zelenskyy.

Moscovo afirma que Kiev está a planear aquilo a que chama "uma provocação" de operação "bandeira falsa" em Kramatorsk.

Numa declaração, o Ministério da Defesa da Rússia diz que a Ucrânia está a conspirar para atacar as instalações médicas da cidade apenas para acusar Moscovo de cometer crimes de guerra.

À medida que as forças russas avançam gradualmente no leste, a Ucrânia continua a apelar ao ocidente para que acelere a entrega das armas prometidas. Kiev acredita que Moscovo quer capturar toda a região fortemente industrializada de Donbass - ou o sul, onde quer alargar o seu corredor terrestre para a península ocupada da Crimeia.

Num momento-chave da defesa contra a invasão da Rússia, o Chefe dos Serviços Secretos Militares da Ucrânia, o Major-general Kyrylo Budanov, vai para ministro da Defesa. A informação foi avançada, este domingo, por David Arakhamia, representante da bancada parlamentar do partido do governo ucraniano. O atual ministro da Defesa ucraniano Oleksii Reznikov, está sob pressão por um escândalo de corrupção no seu ministério.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia critica "relutância" do Ocidente na entrega de equipamento militar

Rússia e Ucrânia fazem troca de prisioneiros mediada por Emirados Árabes Unidos

Ataques de drones russos fazem seis mortos e 16 feridos na Ucrânia