EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Frenesim diplomático em Nova Deli sem resultados à vista

Delegação norte-americana em Nova Delhi durante a cimeira do G20
Delegação norte-americana em Nova Delhi durante a cimeira do G20 Direitos de autor Manish Swarup/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Manish Swarup/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia, China e EUA desdobram-se em contatos bilaterais sob pano de fundo de tensões crescentes durante a cimeira do G20 em Nova Deli

PUBLICIDADE

O minuto de silêncio em homenagem às vítimas do terramoto na Síria e na Turquia foi um raro momento de unidade na cimeira de ministros dos negócios estrangeiros do G20 a decorrer em Nova Delhi.

O chefe da diplomacia espanhola, José Manuel Albares Bueno, toma como certo que não haverá acordo conjunto devido à posição da Rússia sobre a guerra na Ucrânia, "negando a sua ilegalidade e não ouvindo os apelos à paz".

Na sessão desta quinta-feira, o ministro russo dos negócios estrangeiros, Serguei Lavrov, reuniu-se com o seu homólogo chinês, Qin Gang.

Em discussão esteve a ajuda militar solicitada pela Rússia e que a China está relutante em fornecer assim como o plano de paz tornado público por Pequim há alguns dias e que Moscovo considerou prematuro.

O secretário de estado norte-americano, Antony Blinken, igualmente presente já declarou que não estava previsto nenhum encontro com os seus homólogos russo e chinês.

Nos últimos dias, Blinken efetuou um périplo por vários países da Ásia Central (Cazaquistão e Uzbequistão) reunindo-se em Delhi com o chefe da diplomacia brasileira, Mauro Vieira.

Na quarta-feira, Vieira esteve igualmente reunido com o chefe da diplomacia russa, que anunciou uma deslocação ao Brasil em abril.

"A experiência dos últimos anos - crise financeira, alterações climáticas, pandemia, terrorismo e guerras - mostra claramente que a governação global falhou", foi o comentário do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi que apelou à unidade para enfrentar os muitos desafios que o planeta enfrenta.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

À procura de aliados

Sergei Lavrov acusa NATO e EUA de envolvimento na guerra da Ucrânia

Índia suspende entrega de vistos a canadianos