Isaac Herzog apresenta proposta de compromisso, governo diz que é "insultuosa"

Protestos contra reforma judicial entram na décima semana
Protestos contra reforma judicial entram na décima semana Direitos de autor Ohad Zwigenberg/The AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reforma do sistema judicial proposta pelo governo prevê que o parlamento controle o Supremo Tribunal

PUBLICIDADE

Os protestos contra a polémica reforma do sistema judicial de Israel entraram na décima semana, com os críticos da medida a bloquearem os acessos ao aeroporto para condicionar a viagem oficial de Benjamin Netanyahu à Alemanha. O voo primeiro-ministro saiu com cinco horas de atraso, sob gritos de "ditador em fuga" ou "não voltes".

Para colocar água na fervura, o Presidente israelita, Isaac Herzog, apresentou uma proposta de compromisso para substituir a proposta do governo.

A sugestão do Chefe de Estado foi prontamente recusada pelo governo e classificada de "insultuosa" e "inaceitável". A reforma do sistema judicial proposta pelo executivo prevê que o parlamento tenha controlo sobre o Supremo Tribunal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Netanyahu despede ministro da Defesa e aumenta revolta popular

Israelitas manifestam-se contra revisão do sistema judicial

Israel revoga lei de 2005 sobre a retirada dos colonatos da Cisjordânia