EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Montenegro: Djukanovic vence primeira volta da eleição presidencial

Milo Djukanovic, vencedor da primeira volta da eleição presidencial no Montenegro
Milo Djukanovic, vencedor da primeira volta da eleição presidencial no Montenegro Direitos de autor Risto Bozovic/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Risto Bozovic/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Maria Barradas com Agências
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milo Djukanovic e Jakov Milatovic disputam a segunda volta da eleição presidencial de Montenegro. O até agora presidente parte na frente para o duelo

PUBLICIDADE

O atual presidente de Montenegro, Milo Djukanovic, e o economista Jakov Milatovic, ambos políticos pró-europeus, passaram à segunda volta da eleição presidencial.

O próximo presidente do país, membro da NATO e candidato à adesão à União Europeia (UE), será escolhido entre os dois na segunda volta, a 2 de abril.

Djukanovic, o candidato do Partido Democrático dos Socialistas (DPS), ganhou com 35,3% dos votos expressos, segundo projeções da organização não-governamental CeMI.

O vencedor da primeira volta da corrida à presidência disse no discurso de vitória: "Há uma vantagem séria em comparação com o outro candidato com quem irei competir na segunda volta, mas isto não é apenas um motivo de satisfação e otimismo, mas também um reconhecimento claro de certos reservatórios de apoio ao eleitorado que não foram ativados na primeira volta".

Jakov Milatovic, ex-ministro da Economia, que está em ascensão no volátil cenário político de Montenegro, obteve 29,2% dos votos, de acordo com as mesmas projeções.

O candidato apurado para a segunda volta afirmou: "Esta é uma vitória conjunta daqueles que foram discriminados nos trinta anos anteriores, cujos filhos deixaram o Montenegro, que não tinha justiça, que era pobre. Esta é uma vitória conjunta de um Montenegro bonito, melhor, mais justo, mais igual"

As eleições presidenciais decorrem no meio de uma crise política no Montenegro, e os analistas dizem que revelam a força dos partidos representados pelos candidatos para as eleições legislativas antecipadas de 11 de junho.

Milatovic, de 37 anos, considerado como especialista com experiência nos países ocidentais, promove um discurso moderado e conciliatório, e é considerado por muitos como favorito na segunda volta, pois poderá vir a receber o apoio dos partidos que juntos derrotaram o DPS há três anos.

O candidato pró-Sérvia e pró-Frente Democrática Russa (DF) Andrija Mandic, que alcançou o terceiro lugar na primeira volta, já anunciou o seu apoio a Milatovic na segunda volta.

Cerca de 540.000 eleitores foram chamados às urnas para eleger um novo presidente para um mandato de cinco anos nas quartas eleições presidenciais desde a independência do Montenegro em 2006.

A instabilidade política levou à queda de dois governos desde 2020, o último em agosto passado, que permanece em funções numa base provisória.

Djukanovic, 61 anos, que tem dominado a cena política durante mais de 30 anos, cumpriu seis mandatos como primeiro-ministro e concorre ao segundo mandato presidencial.

É considerado o "pai da independência de Montenegro". Os seus críticos acusam-no de autocracia, mas traçou o caminho euro-atlântico do país.

A sua eventual vitória na segunda volta seria um novo fôlego para o seu DPS, em declínio desde 2020, altura em que perdeu o poder pela primeira vez em três décadas, afetado por longos anos de governação e diversos escândalos de corrupção.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Empréstimo ao Montenegro. A armadilha da dívida chinesa em que a Europa se vê enredada

Montenegro à procura de rumo político

NATO: Bandeira de Montenegro hasteada