Donald Trump indiciado em caso de alegado suborno a atriz pornográfica

Acusação deve tornar-se conhecida nos próximos dias
Acusação deve tornar-se conhecida nos próximos dias Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ex-presidente dos EUA foi acusado por um grande júri de Manhattan. Ações, que envolvem a atriz Stormy Daniels, terão acontecido em 2016. Trump torna-se, assim, no primeiro antigo chefe de Estado a enfrentar acusações criminais

PUBLICIDADE

O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, foi, esta quinta-feira, acusado formalmente, no âmbito de uma polémica investigação, liderada pelo procurador de Manhattan, Alvin Bragg, que envolve alegados pagamentos à ex-atriz pornográfica Stormy Daniels.

A informação foi confirmada pela advogada de Trump, Susan Necheles. A equipa legal do ex-presidente disse que irá “combater vigorosamente.”

Em comunicado, Trump descreveu o caso como “perseguição política e interferência eleitoral ao mais alto nível na história.”

Recorreu, depois, à rede social Truth Social, por ele criada, para dizer: “estes bandidos e monstros da esquerda radical acabaram de indiciar o 45º Presidente dos EUA, e principal candidato republicano, de longe, para a nomeação de 2024 para a presidência."

O caso remonta a 2016. Na altura, Trump era candidato às eleições presidenciais americanas.

Foi agora indiciado por ter, ao que tudo indica, feito pagamentos de cerca de 120 mil euros a Daniels - nome verdadeiro Stephanie Clifford - para que esta ocultasse uma relação extraconjugal durante o ano eleitoral, que viria a ser decisivo para o mesmo.

O então candidato republicano, terá, alegadamente, tentado impedir que a atriz divulgasse imagens de um encontro sexual que ambos terão mantido, antes de 2016. Os pagamentos terão sido feitos através de uma empresa de fachada, com o apoio do advogado Michael Cohen, que depois foi reembolsado através da empresa Trump Organization.

O mesmo terá ainda conseguido que a antiga modelo da Playboy Karen McDougal recebesse cerca de 138 mil euros através da American Media Inc., editora de revistas e tablóides que detém títulos como o US Weekly ou National Enquirer, pelos direitos da sua história com Trump.

Trump diz-se inocente e nega alguma vez ter tido um caso com Daniels.

De acordo com o jornal “The New York Times” a acusação, que não corresponde a uma condenação, ainda não é conhecida, mas deverá ser revelada nos próximos dias.

Na prática, pode comprometer, e muito, as aspirações de Trump a um segundo mandato presidencial. 

O ex-presidente é o primeiro, na história dos EUA, a enfrentar acusações criminais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Trump diz que não tem dinheiro para pagar caução de 454 milhões de dólares ao tribunal