EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Donald Trump indiciado em caso de alegado suborno a atriz pornográfica

Acusação deve tornar-se conhecida nos próximos dias
Acusação deve tornar-se conhecida nos próximos dias Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ex-presidente dos EUA foi acusado por um grande júri de Manhattan. Ações, que envolvem a atriz Stormy Daniels, terão acontecido em 2016. Trump torna-se, assim, no primeiro antigo chefe de Estado a enfrentar acusações criminais

PUBLICIDADE

O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, foi, esta quinta-feira, acusado formalmente, no âmbito de uma polémica investigação, liderada pelo procurador de Manhattan, Alvin Bragg, que envolve alegados pagamentos à ex-atriz pornográfica Stormy Daniels.

A informação foi confirmada pela advogada de Trump, Susan Necheles. A equipa legal do ex-presidente disse que irá “combater vigorosamente.”

Em comunicado, Trump descreveu o caso como “perseguição política e interferência eleitoral ao mais alto nível na história.”

Recorreu, depois, à rede social Truth Social, por ele criada, para dizer: “estes bandidos e monstros da esquerda radical acabaram de indiciar o 45º Presidente dos EUA, e principal candidato republicano, de longe, para a nomeação de 2024 para a presidência."

O caso remonta a 2016. Na altura, Trump era candidato às eleições presidenciais americanas.

Foi agora indiciado por ter, ao que tudo indica, feito pagamentos de cerca de 120 mil euros a Daniels - nome verdadeiro Stephanie Clifford - para que esta ocultasse uma relação extraconjugal durante o ano eleitoral, que viria a ser decisivo para o mesmo.

O então candidato republicano, terá, alegadamente, tentado impedir que a atriz divulgasse imagens de um encontro sexual que ambos terão mantido, antes de 2016. Os pagamentos terão sido feitos através de uma empresa de fachada, com o apoio do advogado Michael Cohen, que depois foi reembolsado através da empresa Trump Organization.

O mesmo terá ainda conseguido que a antiga modelo da Playboy Karen McDougal recebesse cerca de 138 mil euros através da American Media Inc., editora de revistas e tablóides que detém títulos como o US Weekly ou National Enquirer, pelos direitos da sua história com Trump.

Trump diz-se inocente e nega alguma vez ter tido um caso com Daniels.

De acordo com o jornal “The New York Times” a acusação, que não corresponde a uma condenação, ainda não é conhecida, mas deverá ser revelada nos próximos dias.

Na prática, pode comprometer, e muito, as aspirações de Trump a um segundo mandato presidencial. 

O ex-presidente é o primeiro, na história dos EUA, a enfrentar acusações criminais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líderes europeus apoiam NATO no meio da incerteza das eleições nos EUA

"Ninguém me está a empurrar para fora": Biden promete continuar a concorrer

Joe Biden defende o seu desempenho no debate, afirmando que sabe “fazer o seu trabalho”