EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Búlgaros tentam estabilidade política na quinta eleição em dois anos

Búlgaros votam na quinta eleição legislativa em dois anos
Búlgaros votam na quinta eleição legislativa em dois anos Direitos de autor Valentina Petrova/Valentina Petrova
Direitos de autor Valentina Petrova/Valentina Petrova
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os eleitores búlgaros votam este domingo na quinta eleição legislativa em dois anos. Segundo as sondagens, a estabilidde política ainda est´a longe.

PUBLICIDADE

Os búlgaros vão às urnas este domingo, no país e no estrangeiro, para eleições legislativas antecipadas. Esta é a quinta vez em dois anos que a Bulgária vota para escolher um novo parlamento.

Depois de votar, no domingo de manhã, o antigo primeiro-ministro, Boyko Borissov,  líder do partido GERB, disse que "a sabedoria dos políticos é a única saída para a crise e que a Bulgária deve ter um governo estável".

Kiril Petkov, líder do movimento "Continuamos a Mudança", que concorre a esta eleição em coligação com  a "Bulgária Democrática", disse, após exercer o direito de voto: "Votei por um governo europeu normal, por estradas europeias normais, cuidados de saúde europeus normais, educação europeia normal".

O presidente, Rumen Radev, também votou durante a manhã, em Sófia, tendo dito à saída da urna de voto: "Espero que a razão e os princípios prevaleçam. O mais importante é votar hoje. Apelo aos búlgaros para que votem de modo a não deixarem que outra pessoa decida o seu destino".

Os búlgaros procuram neste escrutínio estabilidade governativa. Pela primeira vez na história democrática do país, decorrem cinco eleições para o parlamento no prazo de dois anos. Em 2021 foram eleitos três parlamentos:- a 4 de abril e 11 de julho - que não conseguiram formar um governo e tiveram de ser dissolvidos; e a 14 de novembro, uma assembleia parlamentar de curta duração após o governo do primeiro-ministro, Kiril Petkov ter sucumbido a uma moção de censura.  

As eleições legislativas de 2 de outubro de 2022, também não conseguiram criar um governo estável.

Veremos se é à quinta tentativa que a estabilidade política é alcançada na Bulgária. De acordo com as sondagens é pouco provável, já que estas indicam um equilíbrio de forças, com empate técnico, entre Borissov e Petkov.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia procura apoios para acelerar adesão à NATO e Erdogan vai ter uma palavra

Eleições búlgaras não parecem oferecer saída para a crise

Bulgária: Legislativas podem não acabar com a instabilidade política