Kosovo assinala 24.° aniversário do êxodo de milhares de albaneses

Mosaico do memorial de Bllace, Kosovo
Mosaico do memorial de Bllace, Kosovo Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Momento da história sangrenta dos Balcãs foi assinalado junto do memorial em homenagem às vítimas da guerra com as forças sérvias.

PUBLICIDADE

Um comboio vazio na cidade de Bllace traz à memória do Kosovo uma lembrança dolorosa que o país quer recordar. Foi há 24 anos que carruagens como as que agora param no memorial, mas a transbordar de gente, serviram o êxodo de centenas de milhares albaneses durante a guerra com a Sérvia.

"Só vimos isto antes na Segunda Guerra Mundial, quando o mesmo aconteceu com o povo judeu. A nossa tragédia causou muita dor, a maioria das pessoas deslocadas não podia levar consigo nada mais do que as suas vidas", lembra o antigo primeiro-ministro e guerrilheiro Ramush Haradinaj.

As memórias de Haradinaj são um fragmentoda história dos Balcãs lembrado esta terça-feira pelas 24 organizações não governamentais que participaram na cerimónia do aniversário.

Jahja Lluka, da Associação Regresso dos Albaneses recorda como "Bllace em 1999 era um pântano de onde mais de 440 mil albaneses foram deportados de Pristina e arredores e as pessoas não sabiam para onde iam, ou para que iam. Foram retiradas de suas casas".

O conflito entre a rebelião kosovar e as forças sérvias (1998/1999) provocou cerca de 13 mil mortos, a grande maioria de etnia albanesa. O Kosovo declarou a independência da Sérvia em 2008. Desde então, a tensão tem dominado as relações entre Belgrado e Pristina.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sérvia e Kosovo juntos na busca dos desaparecidos

Principal partido dos sérvios no Kosovo vai boicotar eleições locais kosovares

Kosovo e Sérvia chegam a acordo mas Belgrado recusa assinar