A eficácia da propaganda russa

Arquivo
Arquivo Direitos de autor Dmitri Lovetsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Narrativa do Kremlin e uma sociedade russa apolítica esvaziam a oposição à guerra na Ucrânia

PUBLICIDADE

O Ocidente considera a guerra na Ucrânia uma agressão imperial da Rússia.

Na Rússia, alguns cidadãos ousaram partilhar abertamente a mesma visão. Nos primeiros meses de guerra registaram-se protestos, rapidamente abafados pelo regime.

Agora, uma parte significativa da sociedade russa considera estar perante uma "guerra contra o Ocidente”. Essa é pelo menos a propaganda do Estado.

Como é que a população russa se tornou permeável à narrativa do Kremlin?

a era soviética desempenhou um grande papel ao não educar as pessoas a pensar por elas próprias e a serem críticas.
Evgeniya Pyatovskaya
Doutoranda na Universidade do Sul da Florida

Para a doutoranda Universidade do Sul da Florida, Evgeniya Pyatovskaya, “a era soviética desempenhou um grande papel ao não educar as pessoas a pensar por elas próprias e a serem críticas. As pessoas não tiveram tempo para aprenderem a ter um pensamento crítico, um pensamento independente. Não tiveram tempo para se aperceberem que podem questionar o poder, e que isto é normal.”

A propaganda russa actual é muito diferente da propaganda soviética. Embora recorra a muitos componentes tradicionais, a abordagem técnica é bastante diferente, o que torna difícil contrariar a propaganda actual mesmo estando imune à propaganda soviética, como refere Anton Shirikov, cientista político na Columbia University:

“A propaganda moderna na Rússia é, em muitas formas, mais eficaz do que a da era soviética. Entre outras coisas, tem em linha de conta que as pessoas podem obter informação a partir de várias fontes, e tenta apresentar uma imagem que não beneficia necessariamente as autoridades, mas aquela que os cidadãos gostariam de ver.”

A propaganda moderna na Rússia é, em muitas formas, mais eficaz do que a da era soviética
Anton Shirikov
Cientista político na Universidade de Columbia

Os especialistas com quem falámos referem, no entanto, ser possível que muitos russos não adiram à narrativa do Kremlin nem apoiem a guerra, que apenas tenham medo de expressar as suas opiniões por recearem uma retaliação.

Mas não é só o medo que fomenta este silêncio. Ainda durante o regime soviético e depois com a chamada democracia russa dos anos 90 muitos russos tornaram-se apolíticos. Além de se distanciarem dos governos, decidiram viver numa espécie de realidade paralela às dos governos. Assim, a guerra, enquanto não os afectar a si nem às suas famílias, não lhes diz respeito.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE desmente que vá sancionar Tucker Carlson por entrevistar Putin

Putin apela à "vitória" a partir da Praça Vermelha em Moscovo

A invasão da Ucrânia terá sido imposta a russos impotentes?