O "pai" do ChatGPT pede aos governos para controlarem a Inteligência Artificial

EUA regulamentam o desenvolvimento da IA
EUA regulamentam o desenvolvimento da IA Direitos de autor Washington
Direitos de autor Washington
De  Euronews com AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sam Altman, cofundador da companhia OpenAI, foi ouvido no Senado norte-americano

PUBLICIDADE

O Congresso dos Estados Unidos está a regulamentar o desenvolvimento e a utilização da inteligência artificial (IA). Numa intervenção perante uma subcomissão do Senado, o criador do ChatGPT destacou esta terça-feira as aplicações benéficas da tecnologia, desde a medicina ao combate à crise climática.

Sam Altman enumerou as aplicações benéficas da tecnologia, desde a medicina à luta contra a crise climática, sublinhando que os benefícios das ferramentas desenvolvidas até agora superam os riscos. No entanto, sublinhou que é necessária a intervenção dos governos mundiais para garantir que estas ferramentas são desenvolvidas de forma segura e respeitam os direitos e as liberdades dos cidadãos.

O testemunho de Altman surge no meio das preocupações das autoridades norte-americanas de que o rápido avanço das tecnologias de IA possa ter efeitos inesperados na sociedade. Os legisladores citaram riscos como a perda de postos de trabalho ou a utilização de ferramentas de criação de conteúdos para gerar informações falsas.

Altman admitiu que a IA irá provavelmente afetar o mercado de trabalho, mas mostrou-se otimista quanto ao facto de, a longo prazo, a tecnologia vir a gerar mais novos empregos do que a destruir.

Parlamento Europeu apela à limitação da utilização da IA na Europa

Na semana passada, o Parlamento Europeu deu um primeiro passo crucial para a regulamentação do ChatGPT e de outros sistemas de inteligência artificial, que Bruxelas espera implementar rapidamente.

As comissões parlamentares das Liberdades Cívicas e da Proteção dos Consumidores votaram por esmagadora maioria a favor de um texto de posição que apela à limitação da utilização da IA na Europa, sem deixar de promover a inovação no setor.

O texto deverá ser apresentado ao Parlamento Europeu no próximo mês para adoção, antes das negociações com os Estados-Membros da União Europeia sobre uma lei final. A votação da semana passada foi considerada "histórica" e os eurodeputados esperam que o texto seja "o primeiro regulamento do mundo sobre inteligência artificial".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Moonwalkers", os sapatos com IA que podem fazer-te andar três vezes mais depressa

Conselho de Segurança da ONU convoca sessão histórica para debater ameaça da IA à paz mundial

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado