Treino de combate aéreo junta países nórdicos e aliados da NATO

O exercício assume especial importância devido à guerra na Ucrânia, diz coronel e comandante norueguês.
O exercício assume especial importância devido à guerra na Ucrânia, diz coronel e comandante norueguês. Direitos de autor Javad Parsa/NTB Scanpix via AP
De  Verónica Romano
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Especula-se que o maior navio de guerra de sempre vá participar neste exercício

PUBLICIDADE

O Artic Challenge é um treino aéreo para fazer face ao pior cenário possível: uma guerra com um poderoso vizinho.

Desde esta segunda-feira, a Finlândia, a Suécia e a Noruega, juntamente com outros membros da NATO, fazem treinos de combate com diferentes aeronaves. Os três países nórdicos são os organizadores do evento. 

Este ano é extremamente importante, porque há uma mudança na Europa: temos uma guerra. Nós, nos países nórdicos, temos de mostrar que estamos unidos e é isso que estamos a fazer com este exercício.
Martin Tesli
Coronel e comandante da Real Força Aérea Norueguesa

Um sinal dessa extrema importância é a possível participação do maior navio de guerra alguma vez construído: o porta-aviões norte-americano USS Gerald R. Ford, que leva a bordo 4 500 militares e 75 aviões de combate.

O Artic Challenge decorre por duas semanas, até 9 de junho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reunião da NATO vai abordar o pedido de adesão da Ucrânia

Parceiros da NATO debatem mais apoio a Kiev

Finlândia é o 31º membro da NATO