EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Braço-de-ferro diplomático Berlim-Moscovo: Alemanha encerra quatro consulados russos

Alemanha encerra quatro dos cinco consulados russos no país
Alemanha encerra quatro dos cinco consulados russos no país Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Luis GuitaEuronews com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alemanha encerra quatro dos cinco consulados russos no país. Uma medida de retaliação depois de Moscovo ter recentemente restringido para 350 o número de diplomatas alemães autorizados a permanecer na Rússia. Até Novembro, Berlim vai encerrar três consulados na Rússia.

PUBLICIDADE

Berlim anunciou o encerramento de quatro dos cinco consulados da Rússia na Alemanha. Apenas a embaixada russa em Berlim e um consulado permanecerão abertos.

Esta é uma medida de retaliação depois de Moscovo ter recentemente restringido para 350 o número de diplomatas alemães autorizados a permanecer na Rússia.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Christofer Burger, sublinhou que "o governo russo tomou uma medida destinada a aumentar as tensões" e observou que esta decisão injustificada obrigou o governo alemão a efetuar cortes importantes em todos os setores na Rússia.

No meio de um impasse diplomático, a Alemanha vai também reduzir ao mínimo a sua sede diplomática aberta na Rússia. Até Novembro, Berlim vai encerrar os consulados em Ekaterinburgo, Novosibirsk e Kaliningrado. Apenas a embaixada em Moscovo e o consulado em São Petersburgo permanecerão abertos.

Esta medida reflete um novo ponto baixo nas relações entre Moscovo e Berlim, desde o início do ataque da Rússia à Ucrânia em Fevereiro de 2022.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy recebe prémio Carlos Magno na Alemanha

Zelenskyy afirma que Alemanha é "amigo de verdade"

Alemanha prepara o maior pacote de sempre de ajuda militar à Ucrânia