EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ministério da Defesa russo diz ter frustrado ataque ucraniano ao seu território

Soldado ucraniano dispara contra posições russas perto de Bakhmut
Soldado ucraniano dispara contra posições russas perto de Bakhmut Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministério da Defesa russo anuncia ter frustrado ataque ucraniano contra cinco locais no sul de Donetsk.

PUBLICIDADE

O Ministério da Defesa russo anunciou, na manhã de segunda-feira, que as suas forças frustraram, no domingo de manhã, um importante ataque ucraniano contra cinco locais no sul de Donetsk, uma das quatro regiões ucranianas que a Rússia anexou, ilegalmente. 

O objetivo do inimigo era romper as nossas defesas no setor que considera ser o mais vulnerável, da frente de combate. (...) Mas o inimigo não cumpriu a sua missão. Não teve sucesso.
Igor Konashenkov
Ministro da Defesa da Rússia

O responsável pela Defesa russa, Igor Konashenko, afirmava que as Forças Armadas da Ucrânia perderam mais de "250 efetivos, 16 tanques, três veículos de combate de infantaria e 21 blindados".

Depois de Bakhmut Donetsk

Após a tomada de Bakhmut, as tropas russas concentram esforços nos arredores de Donetsk, a capital da região com o mesmo nome. A mais militarizada de toda a frente, desde 2014.

Os alvos são Avdivka e Marinka, onde a unidade especial chechena "Ajmat" está, alegadamente, a desempenhar o papel de tropas de assalto que as forças do grupo Wagner desempenhou em Bakhmut.

Um relatório da Defesa russa dava conta, no domingo, da destruição de um depósito de munições perto de Donetsk

A Rússia afirmava, hoje, ter destruído uma fábrica de drones na cidade central de Dnipro com armas de precisão. Já a Ucrânia relatava a morte de uma criança de dois anos, também em Dnipro, depois de um míssil ter atingido um bairro residencial.

À espera da contraofensiva ucraniana?

Não é claro se é o início da contraofensiva ucraniana. Kiev dizia estar pronta, mas ainda não fez comentários sobre as alegações russas, mas a verdade é que a região de Belgorod tem estado sob ataques ininterruptos há duas semanas. Este é o "elo mais fraco" na fronteira, já que partilha 540 quilómetros com as regiões ucranianas de Lugansk, Kharkov e Sumy.

 O exército russo está dividido entre a defesa da sua fronteira, que se revelou altamente vulnerável a incursões inimigas, e o avanço ucraniano para o Donbass, onde unidades chechenas substituíram os mercenários do grupo Wagner.

Belgorod: território russo na linha da frente

A região de Belgorod está agora na linha da frente. O governador local, Vyacheslav Gladkov, dizia no Telegram que há bombardeamentos diários e que morreram sete civis entre sexta-feira e sábado.

Gladkov, que estimou que mais de 4.000 civis já foram evacuados, apelava aos habitantes para deixarem as suas casas. Um milhar de crianças serão enviadas para a península da Crimeia, território ucraniano anexado pela Rússia.

O governador apelava às autoridades para que levassem a sério a ameaça e criassem uma faixa de segurança de 40 quilómetros, na vizinha Kharkov. 

Russos contra Moscovo

Vivemos tempos extraordinários. Estamos a assistir, com os nossos próprios olhos, à forma como o governo russo está a começar a desmoronar-se. Não silenciosamente, mas com um ruído estrondoso da sua enorme carcaça enferrujada.
Anton Gerashenko
conselheiro do Ministério do Interior ucraniano

Anton Gerashenko, conselheiro do ministério do Interior ucraniano, nas redes sociais, ironizava a situação que se vive na Rússia com batalhões a lutar contra Putin. Geranshenko afirmava que nem com "aviões e mísseis", e talvez por estarem sob a direção daquilo a que chamava de "dois idiotas", o exército russo é capaz de "de fazer frente aos voluntários do Rdk", o Corpo de Voluntários Russos, e da "Legião de Libertação da Rússia".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia diz que continua a contra-atacar forças russas em Bakhmut

Governador de Belgorod acusa Kiev de ataques à região russa

Zelenskyy visitou hospital militar em Kharkiv e garantiu que situação está "sob controlo"