EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Aumenta número de mortos e desaparecidos causados pela destruição de barragem

Casas submersas e cheias de petróleo num bairro inundado, em Kherson
Casas submersas e cheias de petróleo num bairro inundado, em Kherson Direitos de autor AP/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
Direitos de autor AP/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades ucranianas confirmam 10 morte e 41 desaparecidos desde a destruição da barragem de Nova Khakovka.

PUBLICIDADE

Autoridades ucranianas reveem as fatalidades causadas pela destruição da barragem de Nova Kakhovka: 10 mortos confirmados e 41 pessoas continuam desaparecidas. 

À medida que as águas começam a baixar, nas zonas do sul da Ucrânia atingidas pelas cheias provocadas por esta catástrofe, os desafios a curto e a longo prazo, que as vítimas enfrentam, tornam-se mais evidentes. 

A aldeia de Afanasiyivka, em Myokolaiv, foi transformada numa ilha pelo dilúvio e os agricultores estão a lutar para superar a devastação. Um deles, Yuri Danylovych, explicava que tinha ali todos os seus cereais, que o feno que "estava no pátio desapareceu". O dele e o dos vizinhos, pelo que não têm comida para alimentar o gado

"Eu, só perdi um pouco de feno, mas houve pessoas que perderam 600-700 fardos. Quem é que lhes vai pagar por isto? Os idiotas do Kremlin?
Yuriy Danylovych
Agricultor ucraniano

A Rússia continua a negar ter estado na origem da destruição da barragem de Nova Kakhovka e, enquanto a troca de acusações prossegue, divulgou um vídeo do que afirma serem voluntários russos a ajudar as famílias desalojadas na região de Kherson.  

Noutro local, perto da cidade de Kherson, elementos das equipas ucranianas de socorro concentram os seus esforços nos poucos residentes que ainda se recusam a partir. Ficaram durante a invasão russa e não parece tencionarem deixar-se levar pelas cheias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque a evacuação de Kherson faz três mortos

Kiev reivindica primeira reconquista territorial em vários meses

Stoltenberg pede a membros da NATO que reconsiderem limites no envio de armas para a Ucrânia