EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ataque a evacuação de Kherson faz três mortos

Região de Kherson ficou inundada após colpaso da barragem de Kakhovka, Ucrânia
Região de Kherson ficou inundada após colpaso da barragem de Kakhovka, Ucrânia Direitos de autor AP/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
Direitos de autor AP/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia acusa Rússia de estar a atacar civis retirados das áreas inundadas da região, após colapso da barragem de Kakhovka.

PUBLICIDADE

Três pessoas morreram e 10 ficaram feridas durante a evacuação de uma zona inundada de Kherson. As autoridades ucranianas afirmam que soldados russos dispararam contra um barco insuflável atingindo civis. Dois polícias estão entre os feridos.

A Ucrânia tem tentado retirar pessoas retidas na margem oriental do rio Dnipro - controlada pela Rússia - desde que a destruição da barragem de Kakhovka, na passada terça-feira, deixou parte da região inundada.

Mas a tarefa tem sido dificultada pelos ataques das forças russas às operações de evacuação, conforme Volodymyr Zelenskyy voltou a condenar.

Por vídeo, o presidente ucraniano acusou Moscovo de estar por trás do colapso da barragem e de atacar os civis que abandonou nas áreas submersas.

De acordo com os dados mais recentes do ministério da Administração Interna da Ucrânia, publicados este domingo, foram retiradas 2718 pessoas, incluindo 190 crianças. cinco pessoas morreram e 35 pessoas são consideradas desaparecidas, entre as quais sete crianças.

Ucrânia teme lixo deixado pelas cheias

Com o nível das águas a baixar, as autoridades ucranianas alertam agora para os perigos do que descrevem como "uma lixeira e um cemitério de animais".

Entre os detritos arrastados pelo rio Dnipro até à costa de Odessa, no Mar Negro, revela o ministério ucraniano, estão também "minas, munições e outros explosivos".

Kiev fala já em "ecocídio". Peritos temem a propagação de doenças infecciosas na região.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kupiansk: Vivendo na linha da frente

Aumenta número de mortos e desaparecidos causados pela destruição de barragem

Ucrânia apresenta áudio como prova que a Rússia explodiu a barragem Nova Kakhovka