EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

França: Turismo ameaça natureza e locais históricos

Locais históricos ameaçados pelo turismo de massas
Locais históricos ameaçados pelo turismo de massas Direitos de autor Ludovic Marin/AP
Direitos de autor Ludovic Marin/AP
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O turismo de massas está a ameaçar locais idílicos em França. Governo quer ajuda dos "influencers" para inverter a situação.

PUBLICIDADE

É uma das jóias do turismo francês, a praia de Étretat e as suas famosas falésias atraem dez mil pessoas por dia na época alta, um número que representa uma verdadeira ameaça para o ambiente e para a própria existência das falésias (erosão, poluição, etc.). 

Para os habitantes e comerciantes locais é preciso encontrar soluções enquanto é tempo. Shaï Mallet, copresidente da associação Étretat Demain,  explicava que recebem cerca de 1,5 milhões de visitantes por ano, dos quais 800 000 excursionistas, "pessoas que vêm apenas para passar o dia e não pernoitam". O que pretendem é conseguir que mais pessoas visitem este local no inverno.

O governo francês apresentou um plano para controlar o excesso de turistas em locais históricos como o Mont-Saint-Michel e em tesouros naturais como a ilha de Bréhat ou o parque nacional de Calanques. Mas não só.

Um dos objetivos é conseguir que os chamados "influencers" refiram, nas redes sociais, as consequências deste fenómeno e encorajem as pessoas a procurar locais fora dos circuitos habituais. França, recordam, é muito mais do que Paris.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Já se sabe quais são as ruas mais "cool" do mundo em 2024 - e a mais "cool" da Europa é em Portugal

Como conciliar proteção da natureza e proteção do turismo nos Alpes?

Valência apresenta as “chaves” do turismo sustentável