EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Robótica ou moda? Crianças do Uzbequistão estão a ter formação para os desafios do século XXI

Robótica ou moda? Crianças do Uzbequistão estão a ter formação para os desafios do século XXI
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Galina PolonskayaEuronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Da robótica ao design de moda, crianças em todo o país frequeentam centros de formaçâo estracurricular a um preço descrito como acessível. O objetivo do governo e da UNESCO 'e dar competências para o mercado laboral do século XXI.

PUBLICIDADE

A educação e a formação extraescolar estão a ser alvo de mudança no Uzbequistão. Em todo o país existem centros especiais de atividades extracurriculares, conhecidos como "Barkamol Avlod", o que em uzbeque que significa "geração harmoniosa".

Nos mais de 200 centros em todo o país são dadas às crianças competências para o futuro, em áreas tão variadas como a robótica, o design de moda, ou penteados.

As escolas Barkamol Avlodfazem parte do sistema educativo nacional do Uzbequistão e têm um custo é acessível - 4 dólares por mês, nas grandes cidades, ou menos nas pequenas cidades - para garantir um ensino abrangente.

De acordo com a directora do Departamento de Educação Extra-Escolar do Ministério da Educação do Uzbequistão, Indira Kholdarova,  "as escolas infantis Barkamol Avlod são uma plataforma que dá às crianças a oportunidade de desenvolverem talentos escondidos e o seu potencial e, claro, de aplicarem essas competências para construírem carreiras futuras"

Aposta nas tecnologias

O governo uzbeque fez da informática e das tecnologias digitais uma das prioridades educativas.

No parque informático de Tashkent, o programa "Skills4Girls", uma iniciativa global da UNESCO que envolve 22 países, dá novas competências a raparigas com deficiência.

"Abrangemos todas as regiões, trazendo raparigas de meios desfavorecidos, incluindo raparigas com deficiência, para receberem formação em programação relacionada com o design e também em competências TIC relacionadas com o escritório, para poderem competir no mercado de trabalho" explica Munir Mammadzade, representante da UNICEF no Uzbequistão.

Programa "Skills4Girls" da UNICEF, que está a ser aplicado no Uzbequistão

O objetivo, acrescenta, é "continuar este programa em 2023 e introduzir a codificação em bloco e a robótica. Estas competências são muito procuradas e queremos dar esta oportunidade às raparigas uzbeques para que possam competir não só no mercado de trabalho nacional, mas também a nível mundial".

Noutra escola de Tashkent, especializada em tecnologias de informação, quando as aulas terminam, os alunos praticam desportos eletrónicos.

O diretor da escola, Fazliddin Ismailov, esclarece que "este desporto, tal como o xadrez e o tiro com arco, desenvolve excelentes qualidades nos alunos: pensamento lógico estratégico, qualidades de liderança e capacidades de comunicação. Por isso, os desportos eletrónicos são importantes". 

E a oportunidade educativa extracurricular parece estar já a lançar sementes para o futuro dos alunos e do Uzbequistão, pelo menos a julgar pelas palavras de Muxiddinov Kamron, estudante na instituição. 

Muxiddinov tenciona criar a sua própria organização comunitária de desportos eletrónicos, "para que, sempre que falarem em desportos electrónicos, as pessoas pensem pensem logo no Uzbequistão".

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Jovem palestiniana diz ter desenvolvido aplicação para decifrar a razão do choro de um bebé