Queda do consumo de carne na Alemanha

Queda do consumo de carne na Alemanha
Queda do consumo de carne na Alemanha Direitos de autor Aaron Gash/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta tendência deve continua a aumentar, impulsionada pelo preço da carne e por uma mudança de consciência sobre as alterações climáticas e o bem-estar dos animais.

PUBLICIDADE

Apesar das salsichas e dos bifes fazerem parte da gastronomia nacional, na Alemanha come-se cada vez menos carne. O consumo atingiu o valor mais baixo desde que os cálculos começaram, em 1989. Há apenas cinco anos, o consumo anual por pessoa era cerca de 61 quilos, agora é de 52 quilos. Uma das explicações é o aumento da informação sobre o ambiente e os animais

De acordo com as autoridades, cerca de 10% dos alemães são vegetarianos, um aumento de 4% em relação a 2018. Esta tendência deve continua a aumentar, impulsionada pelo preço da carne mas também por uma mudança de consciência sobre as alterações climáticas e o bem-estar dos animais.

Mas nem todos os alemães têm uma opinião tão positiva sobre um futuro com menos carne.

A imprensa local noticiou recentemente que a Sociedade Alemã de Nutrição (DGE) estava a planear recomendar apenas 10 gramas de carne por dia. A notícia causou alvoroço, com imagens a circular nas redes sociais que mostravam uma pequena porção de carne a ser pesada numa balança. Mais tarde, a DGE afirmou que tudo não passava de um mal-entendido, mas o debate não deu sinais de arrefecer.

Uma sondagem recente do diário Bild mostrou que 57% dos alemães são firmemente contra a adoção de medidas pelo Estado para reduzir o consumo de carne.

"O Estado não deve interferir nos pratos das pessoas", declarou à AFP uma porta-voz da Associação Alemã da Indústria da Carne. A associação acredita que o declínio do consumo de carne na Alemanha desde 2018 se deve principalmente ao aumento dos preços e à pressão da inflação sobre os consumidores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Scholz visita a China para tentar aliviar as tensões económicas com a Alemanha

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO

Olaf Scholz alerta para o crescimento da direita na Europa