EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Bolsonaro acusa Tribunal Superior Eleitoral de "punhalada nas costas"

Jair Bolsonaro, ex-Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, ex-Presidente do Brasil Direitos de autor Thomas Santos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Thomas Santos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Nara Madeira com AFP, AP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jair Bolsonaro não pode exercer cargos públicos nos próximos oito anos, ex-presidente acusa Tribunal Superior Eleitoral de o apunhalar pelas costas.

PUBLICIDADE

Depois de ter sido esfaqueado na barriga, Jair Bolsonaro diz ter levado outra facada, mas "nas costas", do Tribunal Superior Eleitoral, que o interditou de exercer cargos públicos no Brasil durante oito anos, por abuso de poder. Dos sete juízes cinco votaram a favor da inelegibilidade do antigo chefe de Estado.

O ex-presidente garantiu - em Belo Horizonte, durante o funeral do ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli - não estar morto, e afirmou que vão continuar a trabalhar e a apostar na eleição de presidentes de cãmara, no próximo ano.

Dezenas de pessoas celebraram a decisão judicial no Rio de Janeiro mas, a defesa do ex-presidente já anunciou que vai recorrer da decisão ao Supremo Tribunal Federal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de milhares de brasileiros saíram à rua para mostrar apoio a Bolsonaro em São Paulo

Bolsonaro começa a ser julgado pelo Supremo Tribunal Eleitoral

Bolsonaro ovacionado à chegada a Ribeirão Preto em dia de novo projeto-lei de Lula