EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Começou a campanha em Espanha para as legislativas antecipadas

O atual primeiro-ministro Pedro Sánchez
O atual primeiro-ministro Pedro Sánchez Direitos de autor Bernat Armangue/AP
Direitos de autor Bernat Armangue/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No dia 23 de julho, os espanhóis elegem um novo governo. As sondagens que têm sido reveladas dão uma ligeira vantagem ao Partido Popular.

PUBLICIDADE

Arrancou a campanha para as eleições legislativas de 23 de julho em Espanha, que estavam previstas para dezembro, mas que o primeiro-ministro decidiu antecipar, depois da derrota da esquerda nas eleições locais e regionais realizadas no final de maio. As sondagens dão uma pequena vantagem ao Partido Popular.

"Para mim estas eleições são importantes, porque este partido precisa de uma mudança", diz Eliseo Regidor, comercial.

"Não me interessa a política porque todos me dececionaram, todos eles. Da esquerda à direita", afirma Luis Torres, funcionário público. 

As sondagens divulgadas esta semana mostram uma recuperação ligeira do Partido Socialista Espanhol e uma descida da direita que pode ser explicada por recentes acordos de governo entre o Vox e o PP em regiões autónomas e municípios.

A maioria das sondagens tem apontado o VOX como terceira força política, com aproximadamente 15% dos votos, mas algumas dizem que o terceiro partido mais votado será a plataforma de extrema-esquerda Sumar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel

O Supremo Tribunal mantém o mandado de captura de Puigdemont após a publicação da lei da amnistia

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão