EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ataque russo em Odessa faz estragos na maior catedral da cidade

Catedral da Transfiguração (Catedral Spaso-Preobrazhenskyi) é o principal local de culto cristão ortodoxo na cidade de Odessa.
Catedral da Transfiguração (Catedral Spaso-Preobrazhenskyi) é o principal local de culto cristão ortodoxo na cidade de Odessa. Direitos de autor Libkos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Libkos/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Há registo de pelo menos um morto e 22 feridos.

PUBLICIDADE

As forças russas voltaram a atacar a cidade portuária de Odessa, no sul da Ucrânia, provocando a morte de pelo menos uma pessoa e fazendo 22 feridos, entre eles quatro crianças.

Na madrugada deste domingo, Odessa, cujo centro histórico foi considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, foi atingida por, pelo menos, cinco tipos de mísseis russos, que destruíram infraestruturas portuárias, edifícios residenciais e danificaram, seriamente, a Catedral da Transfiguração (Catedral Spaso-Preobrazhenskyi), o principal local de culto cristão ortodoxo na cidade.

"O ícone Kasperovska da Mãe de Deus, que é a padroeira de Odessa, foi recuperado debaixo dos escombros”, de acordo com o governo regional.

A catedral pertence à Igreja Ortodoxa Ucraniana (IOU), que as autoridades ucranianas acusam de manter relações com a Igreja Ortodoxa Russa, apesar de a IOU dizer ter rompido os laços com os russos em maio de 2022.

Na rede social Twitter, o presidente da Ucrânia disse que não há desculpa para a "maldade russa."

Volodymyr Zelenskyy garantiu que haverá retaliação aos terroristas russos por causa dos estragos feitos em Odessa.

O ataque a Odessa aconteceu horas antes do encontro previsto, em São Petersburgo, entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o homólogo, Aleksander Lukashenko, aliado de Moscovo.

Os dois líderes deverão discutir a “parceria estratégica e de aliança” entre Moscovo e Minsk, de acordo com um comunicado divulgado na sexta-feira pelo Kremlin.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia nega recurso a armas químicas na Ucrânia após acusação dos EUA

EUA dizem que Biden autorizou entregas secretas de mísseis de longo alcance à Ucrânia

Milhares de pessoas continuam sem eletricidade na Ucrânia após ataques russos