EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Espanhóis elegem novas "Cortes"

Mais de 37 milhões de eleitores chamados às urnas
Mais de 37 milhões de eleitores chamados às urnas Direitos de autor Andrea Comas/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Andrea Comas/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pedro Sánchez convocou eleições antecipadas em maio. Participação estava em alta às 14 horas, relativamente a 2019

PUBLICIDADE

Mais de 37 milhões de eleitores espanhóis foram chamados às urnas este domingo para escolher o sucessor de Pedro Sánchez. O candidato PSOE luta para se suceder a si próprio, mas para o dirigente socialista se manter no poder precisa de parceiros no parlamento.

Mais à esquerda é Yolanda Diáz quem lhe poderá dar a mão. O rosto do Sumar lidera uma coligação de 15 pequenos partidos.

Muitos em Espanha sonham remover Sánchez da presidência do governo. O primeiro é o galego Alberto Núñez Feijóo que à cabeça do Partido Popular lutou pelo voto útil para conseguir vencer as eleições sem fiar refém da extrema-direita, ou pelo menos, sem ser obrigado a convidar Santiago Abascal para o governo.

Se o Vox integrar o executivo que sair destas eleições, será o regresso da extrema-direita ao poder quase 50 depois da morte do ditador Francisco Franco e do fim do fascismo em Espanha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanhóis em reflexão para as eleições legislativas

Espanha alarga prazo do voto postal nas Eleições Gerais que se decidem domingo

Guerra cultural à porta das eleições em Espanha com Vox a atacar direitos dos homossexuais e das mulheres