EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Moscovo acusa Ucrânia de atacar a cidade russa de Taganrog

Memorial de homenagem a vítimas da guerra
Memorial de homenagem a vítimas da guerra Direitos de autor Jae C. Hong/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Jae C. Hong/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moscovo acusa Kiev de atingir a cidade russa de Taganrog, perto da fronteira com a Ucrânia. Ataque terá provocado mais de uma dezena de feridos.

PUBLICIDADE

Moscovo acusa a Ucrânia de alvejar a cidade russa de Taganrog, no sul do país, com mísseis, alegando ter intercetado dois mísseis. 

12 pessoas ficaram feridas, informou o Ministério da Defesa da Rússia. 

As regiões russas que fazem fronteira com a Ucrânia já foram atingidas por bombardeamentos ou ataques de drones de Kiev em várias ocasiões.

A Rússia também diz ter repelido ataques terrestres das forças ucranianas na área de Zaporíjia. Kiev diz que tem intensificado os ataques na região. 

Reivindicações de sucessos no campo de batalha por ambos os lados são difíceis de verificar de forma independente. Mas analistas ocidentais relataram um aumento no ímpeto ucraniano nos últimos dias.

Mais indícios surgiram num vídeo divulgado por Kiev, do que diz serem soldados ucranianos na localidade libertada de Staromaioske, em Donetsk. O domínio da posição dará a Kiev uma plataforma para avançar mais fundo no território controlado pela Rússia.

À medida que a luta se intensifica na frente, as vítimas de um massacre anterior são lembradas em Izyum, perto de Kharkiv. Uma delegação de diplomatas estrangeiros depositou flores no local onde foram descobertos os corpos de 440 pessoas após a libertação da cidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy visitou forças especiais na linha da frente em Bakhmut

Ataque russo e destroços de míssil ucraniano fazem feridos

Rússia acrescenta Volodymyr Zelenskyy à lista de mais procurados