EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Putin recebe Erdogan em Sochi para debater exportação de cereais

Recep Tayyip Erdogan e Vladimir Putin
Recep Tayyip Erdogan e Vladimir Putin Direitos de autor Vladimir Smirnov, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP, File
Direitos de autor Vladimir Smirnov, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP, File
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Turquia quer que a Rússia e a Ucrânia retomem o acordo sobre os cereais e o utilizem como ponto de partida para conversações de paz mais alargadas.

PUBLICIDADE

Aumentam as expetativas em relação ao encontro desta segunda-feira entre os presidentes da Turquia e da Rússia. Este domingo, o principal conselheiro de Recep Tayyip Erdogan para a política externa e segurança disse que o encontro com Vladimir Putin é vital para salvar o acordo de cereais do Mar Negro.

A Rússia continua a garantir que que poderá voltar ao acordo se o texto for alterado, afirmando que acordo anterior impunha restrições indiretas às exportações de cereais russas e limitava o acesso aos sistemas de pagamento mundiais.

Na semana passada, o ministro dos Negócios Estrangeiros turco afirmou, durante uma visita a Moscovo, que a reativação do acordo para o transporte de cereais ucranianos através do Mar Negro é "fundamental" para a segurança alimentar mundial. 

A Turquia pretende que as duas partes retomem o acordo e o utilizem como ponto de partida para conversações de paz mais alargadas.

O Danúbio tornou-se a principal rota de exportação de cereais da Ucrânia desde julho, quando a Rússia abandonou o acordo negociado entre a ONU e a Turquia que permitia a Kiev exportar cereais, oleaginosas e óleos vegetais através do Mar Negro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia confirma mais dois cargueiros de cereais em trânsito no Mar Negro

Rússia diz que travou ataque à Ponte da Crimeia

Rússia lembra exigência no acordo de cereais a dias de uma reunião com Erdogan