EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Aula de ioga confundida com "assassinato em massa" no Reino Unido

'Cena de assassinato': O local de ioga à beira-mar
'Cena de assassinato': O local de ioga à beira-mar Direitos de autor Seascape Café / Facebook
Direitos de autor Seascape Café / Facebook
De  Saskia O'Donoghue com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Num falso alarme, os polícias responderam a uma chamada para uma aula que estava a decorrer num café no norte de Inglaterra, acreditando que se tratava de um "ritual assassino".

PUBLICIDADE

Foi uma sessão de ioga que os participantes não esquecerão tão cedo.

Um grupo de adeptos da boa forma em Chapel St Leonards, Lincolnshire, participava numa aula de ioga, na quarta-feira à noite, quando a sua sessão de relaxamento foi abruptamente interrompida pela polícia.

O motivo? Tinham sido alertados por um transeunte, aparentemente preocupado por ter visto "corpos" estendidos no chão.

Segundo o Seascape Cafe, onde decorria a aula, a pessoa que deu o alarme confundiu os praticantes de ioga com vítimas de um assassínio e, por isso, avisou a polícia, que rapidamente chegou em grande número.

Ao publicar sobre o incidente na página do Facebook, os trabalhadores do café à beira-mar escreveram: "Se alguém ouviu as sirenes da polícia em Chapel St Leonard's às 21h30 de ontem, por favor, fique tranquilo".

Agradeceram à força policial local e continuaram: "Caro público, por favor, tenham em atenção que o Observatório tem muitas aulas de ioga à noite. Não fazemos parte de nenhum culto ou clube de loucos".

As autoridades confirmaram que a chamada foi feita às 20h56 "com boas intenções". Disseram que os agentes compareceram e que todos estavam bem e em segurança.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres

Vários feridos em ataque com substância corrosiva em Londres

Polícia inglesa detém suspeito de terrorismo em fuga