EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

China acusa UE de "protecionismo"

Bruxelas diz que os preços dos automóveis elétricos chineses são "artificialmente baixos"
Bruxelas diz que os preços dos automóveis elétricos chineses são "artificialmente baixos" Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Teresa Bizarro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Resposta de Pequim à investigação ao financiamento público da indústria chinesa de veículos elétricos

PUBLICIDADE

"Preocupada e insatisfeita" - assim está a China com a notícia de que a União Europeia vai lançar uma investigação sobre os subsídios concedidos pelo Estado aos fabricantes chineses de automóveis eléctricos.

A investigação foi anunciada pela presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, durante o discurso sobre o Estado da União no Parlamento Europeu, esta quarta-feira.

A Câmara de Comércio sino-europeia pede reflexão. Os representantes das empresas da Europa que operam na China pedem à Comissão para não recorrer a "instrumentos comerciais unilaterais".

Bruxelas diz que os preços dos veículos eléctricos chineses na UE são "artificialmente baixos", mas Pequim diz que o inquérito representa uma manobra de "protecionismo flagrante" que vai "distorcer e perturbar" a cadeia global de fornecimento automóvel, mesmo dentro do bloco europeu.

O investimento chinês na Europa foi uma das questões discutidas na reunião entre Von der Leyen e o primeiro-ministro da China na recente cimeira do G20. Bruxelas tenta encontrar um equilíbrio entre a promoção do comércio com a China que não prejudique os produtores europeus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dombrovskis foi à China dizer que relação com UE está numa "encruzilhada"

Comprar peças originais sem ir à falência: bem-vindos à feira de arte acessível de Hong Kong

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China