Von der Leyen vai a Lampedusa em plena crise migratória

Migrantes entreajudam-se enquanto deixam o centro de receção sobrelotado, em Lampedusa, Itália
Migrantes entreajudam-se enquanto deixam o centro de receção sobrelotado, em Lampedusa, Itália Direitos de autor Cecilia Fabiano/LaPresse
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeira-ministra italiana apelou à ajuda de Bruxelas depois de cerca de 8.500 pessoas terem chegado de barco a esta pequena ilha italiana no Mediterrâneo.

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, vai este fim de semana àilha italiana de Lampedusa, onde milhares de migrantes chegaram esta semana. A informação é avançada por fonte da Comissão Europeia. Nesta visita, von der Leyen será acompanhada pela Primeira-Ministra italiana, Giorgia Meloni.

PUBLICIDADE

Meloni apelou à ajuda de Bruxelas depois de, em apenas três dias, cerca de 8.500 pessoas terem chegado de barco a esta pequena ilha no Mediterrâneo, a 145 quilómetros da costa da Tunísia.

A mais recente vaga migratória deixou Lampedusa a rebentar pelas costuras, obrigado as autoridades italianas e as associações humanitárias a esforços redobrados para gerir uma situação insustentável.

O centro de acolhimento local tem capacidade para quatrocentas pessoas e no espaço de 72 horas chegaram a Lampedusa perto de 8500 pessoas, um número inclusivamente superior à população da ilha, que tem cerca de seis mil habitantes.

Só este ano, até 15 de setembro, Lampedusa acolheu mais de 127.207 migrantes. O número de chegadas, divulgado pelo ministério italiano do Interior, representa quase o dobro do de 2022.

Itália está sob "pressão insustentável", afirma a primeira-ministra italiana, cujo governo irá aprovar, esta segunda-feira, medidas extraordinárias para lidar com a emergência. Meloni diz ainda  ter pedido ao presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que a questão dos migrantes fosse incluída na agenda da cimeira da União Europeia, em outubro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Migrantes de Lampedusa estão a ser transferidos para a Itália continental

FAO realiza primeira Conferência Mundial sobre a Transformação Sustentável da Pecuária

As últimas homenagens ao ex-presidente italiano Giorgio Napolitano