EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Eslovacos vão às urnas escolher entre primeiro-ministro pró-russo ou pró-ocidental

Uma menina coloca o voto da mãe na urna de uma assembleia de voto em Bratislava
Uma menina coloca o voto da mãe na urna de uma assembleia de voto em Bratislava Direitos de autor Petr David Josek/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Petr David Josek/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Este sábado é dia de eleições legislativas antecipadas na Eslováquia, mas nenhum partido deve conseguir maioria dos assentos parlamentares.

PUBLICIDADE

Dia de legislativas antecipadas na Eslováquia, numa eleição que tem como favoritos o ex-primeiro-ministro populista pró-russo, Robert Fico, e o liberal e pró-Ocidente Michal Simecka. Nenhum partido deve conseguir a maioria dos assentos parlamentares. 

Segundo uma sondagem, a maioria dos jovens quer votar.

"Penso que estas eleições são muito importantes para o nosso futuro e para o futuro dos nossos jovens cidadãos. Por isso, estou muito curiosa para saber como será no final", diz uma mulher.

"É uma decisão entre a democracia e a orientação para o leste, para a Rússia", realça outra jovem.

"O velho partido, o SMER... há muita corrupção e muita crise. E a Eslováquia Progressista realmente quer fazer grandes mudanças, por exemplo, para as pessoas LGBT", afirma um jovem. 

Numa referência ao adversário, Fico disse desejar que a Eslováquia não seja governada por “amadores sem experiência em política.“

“Cada voto é importante”, disse o líder da Eslováquia Progressista, Michal Simecka.

A Eslováquia Progressista é o partido mais popular entre os jovens, enquanto o SMER é o partido mais popular entre os mais velhos. Se apenas os jovens com menos de 30 anos pudessem votar, o partido de Robert Fico nem sequer chegaria ao parlamento e o partido de Simecka venceria facilmente. Qualquer que seja o partido que vença as eleições, o próximo governo dependerá de negociações para formar uma coligação", conclui o enviado da Euronews a Bratislava, Attila Magyar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A proliferação de notícias falsas na Eslováquia serve de aviso à UE

Primeiro-ministro eslovaco foi submetido a nova operação e permanece em estado crítico

Guarda-costas de Fico cometeram erros, diz perito em segurança