EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Terapias ajudam à saúde mental de vítimas da guerra na Ucrânia

ARQUIVO Crianças ucranianas num centro para refugiados em Bucareste, Roménia
ARQUIVO Crianças ucranianas num centro para refugiados em Bucareste, Roménia Direitos de autor Andreea Alexandru/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Andreea Alexandru/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No Dia Mundial da Saúde Mental, a OMS alerta para os milhões de ucranianos afetados pela a invasão russa.

PUBLICIDADE

A guerra na Ucrânia afeta ou vai afetar a saúde mental de quase dez milhões de ucranianos. As projeções, da Organização Mundial da Saúde (OMS), são já visíveis no dia a dia de muitos soldados.

A resposta não é imediata, mas um centro de hipoterapia nos arredores de Lviv está a recorrer à companhia dos animais para atenuar as sequelas da invasão russa.

Maryana Konyk, diretora do clube equestre "Sribna Pidkova", garante que para muitos soldados "é mais fácil comunicar com cavalos do que com pessoas" não só porque "o ambiente é calmo", mas também porque "quando se comunica com um cavalo, há um contacto muito mais próximo do que com as pessoas".

Stepan Zhuravchykficou confinado a uma cadeira de rodas após ter sido atingido pela explosão de uma mina perto de Donetsk. Hoje aprecia as vindas à hipoterapia.

"Muitas pessoas dizem que os cavalos ajudam em lesões como a minha. Eu tenho uma lesão na coluna. Estou aqui para experimentar. Ajuda a relaxar. Estou a sofrer e estar aqui ajuda a distrair a mente".

Mas os traumas de guerra afetam vários setores da sociedade e nem toda a gente sabe lidar com a situação. A terapia artística está a ajudar crianças deslocadas.

A artista Natalia Pavliuk conta que "é inacreditável o que se está a passar com as crianças", mas acredita nos resultados da terapia

"Como nos disse uma mãe depois de ter estado no hospital com o filho, nós somos o soro para a alma destas famílias", revela. 

Segundo a OMS, uma em cada oito pessoas sofre de perturbações mentais, que podem afetar gravemente a qualidade de vida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk

Homem que recebeu rim de um porco teve alta hospitalar

Canábis pode ajudar a travar cancro da pele