EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Fórmula de paz para a Ucrânia debatida em Malta, do encontro sai "declaração de base unificadora"

Guerra na Ucrânia
Guerra na Ucrânia Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Nara Madeira com AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Representantes de 66 países debateram, em Malta, cinco dos 10 pontos da Fórmula de paz para a Ucrânia, e firmaram uma "declaração de base unificadora".

PUBLICIDADE

Após a cimeira em Malta, onde se discutiu o futuro da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy escreveu, nas redes sociais que "os próximos dois meses serão importantes" para o seu país. 

Do encontro - entre conselheiros para a Segurança Nacional e de Política Externa, de 66 países - saiu "uma declaração de base unificadora". Para o chefe de Estado ucraniano este passo é o "sinal certo".

Independentemente do que esteja a acontecer no mundo, o mais importante é a unidade em prol do verdadeiro poder do direito internacional, pois esta é a unidade em prol da justiça para a Ucrânia e para todos os países e nações que possam enfrentar uma agressão.
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

O chefe da delegação ucraniana explicava que "os grupos de trabalho desenvolveram planos" que "podem ser uma solução" para a Ucrânia e não só. Andriy Yermak referia que se trata de uma "estrutura universal" que "pode e deve ser aplicada onde quer que haja necessidade de proteger a paz e a justiça".

Em debate estiveram cinco dos 10 pontos-chave da Fórmula de Paz para a Ucrânia: segurança nuclear, alimentar, energética, libertação de prisioneiros e restauração da integridade territorial da Ucrânia e da ordem mundial.

Fora do encontro ficaram a Rússia, que não foi convidada, e a China, que se recusou a participar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Fórum de Paris para a Paz: é preciso "repensar a nossa abordagem" diz Secretário-geral da ONU

Cimeira: Líderes da UE centram debate na Ucrânia e Faixa de Gaza

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv