Fórum de Paris para a Paz: é preciso "repensar a nossa abordagem" diz Secretário-geral da ONU

Fórum de Paris para a Paz 2023
Fórum de Paris para a Paz 2023 Direitos de autor AP Photo
De  Nara Madeira com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Secretário-geral da ONU diz, no Fórum de Paris para a Paz, que é preciso combater "as causas profundas dos conflitos" e impedir "que as sementes da guerra germinem".

PUBLICIDADE

Arrancou, esta sexta-feira, o Fórum de Paris para a Paz 2023. Representantes de diversos países, organizações internacionais e não-governamentais, entre outros, estão reunidos na capital francesa naquela que é a sexta edição da cimeira.

Aos presentes, o Presidente francês, frisava que o objetivo é evitar que seja necessário fazer escolhas, à partida, complexas:

O Pacto de Paris para os Povos do Mundo foi concebido para evitar que as nações tenham de "escolher entre a luta contra a desigualdade e a preservação do planeta, do seu clima e da sua biodiversidade.
Emmanuel Macron
Presidente de França

Macron fez questão de acrescentar que o caminho a trilhar "deve ser escolhido, soberanamente, por cada nação" e não decidido a partir de "Washington, Bruxelas, Londres ou qualquer outra capital do norte".

O Secretário-Geral das Nações Unidas foi outro dos intervenientes neste primeiro dia do evento. António Guterres defendeu a necessidade de se "passar de um mundo de rivalidade" e "encontrar bases comuns".

Procurar um terreno comum, significa repensar a nossa abordagem da paz e da segurança, combatendo as causas profundas dos conflitos e impedindo que as sementes da guerra germinem.
António Guterres
Secretário-Geral da ONU

Guterres fez questão de lembrar que foi, exatamente, por isso que apelou à reforma do Conselho de Segurança e apresentou "ideias para uma nova agenda para a paz baseada na Carta das Nações Unidas e no direito internacional".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Autoridades francesas estão a tratar o atentado de Paris como "conspiração terrorista"

Marcha silenciosa reúne figuras da cultura em Paris pela paz no Médio Oriente

Fórmula de paz para a Ucrânia debatida em Malta, do encontro sai "declaração de base unificadora"