Autoridades francesas estão a tratar o atentado de Paris como "conspiração terrorista"

Flores no local onde ocorreu o atentado no sábado, 2 de dezembro de 2023, em Paris
Flores no local onde ocorreu o atentado no sábado, 2 de dezembro de 2023, em Paris Direitos de autor DIMITAR DILKOFF/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo francês reuniu de emergência no domingo. A partir do Dubai, o presidente envio um mensagem de pesar a todas as pessoas afetadas pelo "ataque terrorista".

PUBLICIDADE

Flores em homenagem às vítimas no local do  ataque mortal com uma faca e um martelo que ocorreu no sábado à noite perto da Torre Eiffel, em Paris.

As autoridades francesas estão a tratar o incidente como uma "conspiração terrorista".

O suspeito, que foi agora revelado ter sido anteriormente condenado por planear um atentado, jurou fidelidade ao Estado Islâmico num vídeo pré-gravado. 

O procurador Jean-Francois Ricard disse em conferência de imprensa: "Uma investigação judicial anterior mostrou que ele vinha de uma família sem compromisso religioso e que se converteu ao Islão aos 18 anos, em 2015, aderindo rapidamente à ideologia extremista islâmica.

O governo francês realizou uma reunião extraordinária este domingo, na sequência deste ataque.

A partir do Dubai, onde se encontra a participar na COP28, o presidente, Emmanuel Macron dirigiu uma mensagem a todas as pessoas afetadas pelo "ataque terrorista".

O ataque ocorreu no sábado à noite. Um cidadão alemão foi morto; um britânico e um francês ficaram feridos. 

O atacante terá gritado no momento allah u akbar - "Deus é grande". 

A França matém alerta máximo de segurança naional, com agentes polícia e militares em  elevada visibilidade na capital francesa.

O ataque ocorre menos de dois meses depois de um professor ter sido morto num ataque com faca numa escola secundária na cidade de Arras, no norte do país, o que levou o governo francês a colocar o país no seu mais alto nível de alerta de segurança nacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Esfaqueamento mortal em Paris, agressor estava "zangado" com "o que está a acontecer em Gaza"

Marcha silenciosa reúne figuras da cultura em Paris pela paz no Médio Oriente

Fórum de Paris para a Paz: é preciso "repensar a nossa abordagem" diz Secretário-geral da ONU