Macron no Cazaquistão para reforçar laços

Macron encontrou-se com Kassym-Jomart Tokayev
Macron encontrou-se com Kassym-Jomart Tokayev Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente francês congratulou-se com o não-apoio de Astana à invasão em larga escala da Ucrânia pela Rússia.

PUBLICIDADE

Emmanuel Macron está em Astana à procura de um reforço da parceria entre França e o Cazaquistão, fornecedor de petróleo bruto aos países europeus e elo importante na nova rota comercial China-Europa.

Para o chefe de Estado cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, França é um "parceiro-chave e confiável na União Europeia". Para o presidente francês é preciso acelerar o processo, também devido à instabilidade no mundo: "Na verdade, temos convergências profundas, e essas convergências estão a ocorrer num momento em que o mundo, como referiu, atravessa muitas crises e desequilíbrios".

Macron congratulou-se com o facto de o país se ter recusado a alinhar com Moscovo no que toca à invasão em larga escala da Ucrânia.

Depois do Cazaquistão, Macron parte para o Uzbequistão, a segunda parte de uma viagem que pretende reforçar os laços económicos com os dois principais fornecedores de urânio da Ásia Central.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macron quer combate coordenado ao Hamas, líder da Autoridade palestiniana lança acusações a Israel

Macron encontra-se com famílias das vítimas do Hamas em Israel

Blinken apoia soberania do Cazaquistão na primeira visita ao país