Rússia prepara novo assalto a Avdiivka

Forças ucranianas disparam contra posições russas perto de Avdiivka
Forças ucranianas disparam contra posições russas perto de Avdiivka Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Oleksandra Vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O porta-voz militar ucraniano, Anton Kotsukon, declarou que as forças russas concentraram 40.000 "reservas" na direção de Avdiivka

PUBLICIDADE

As forças russas estão provavelmente prontas para conduzir uma terceira vaga de ataques a Avdiivka, mas o mau tempo impedirá a utilização do equipamento russo, afirma o chefe da Administração Militar de Avdiivka.

Os oficiais militares ucranianos afirmaram que as forças russas, reforçadas por reservas, continuam a tentar cercar Avdiivka, na região de Donetsk.

O porta-voz militar ucraniano, Anton Kotsukon, declarou que as forças russas concentraram 40.000 reservas na direção de Avdiivka, em três lados da cidade, embora não seja claro quantos destes efectivos estão empenhados em operações ofensivas, nota o Instituto para o Estudo da Guerra (ISW).

As forças ucranianas consideram Avdiivka como uma porta de entrada para futuros avanços para recapturar território no leste - a grande cidade de Donetsk, controlada pela Rússia, fica a 20 km de distância.

Com 32 mil habitantes antes da invasão em grande escala, Avdiivka tornou-se um símbolo da resistência ucraniana. Foi tomada brevemente em 2014, quando os separatistas apoiados pela Rússia capturaram partes do leste da Ucrânia, mas as tropas ucranianas retomaram-na e construíram fortificações.

Desde o dia 10 de outubro, as forças russas lançaram um feroz ataque em grande escala, mas não conseguiram fazer progressos significativos devido às elevadas perdas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia retira de Avdiivka depois de ter resistido durante 4 meses

Presidente da Ucrânia visita a frente de batalha

Kiev e Moscovo trocam acusações sobre combates em Donetsk